Plínio Bortolotti

Líder da prefeita faz leitura tortuosa de pesquisa e diz que Luizianne está entre prefeitos mais populares do país

988 10

O POVO publica hoje Luizianne cai no ranking de prefeitos, matéria sobre a pesquisa do Datafolha, em que a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins [PT] fica em sétimo lugar entre nove capitais pesquisadas.

Comentei o assunto ontem, no post Luizianne cai no ranking do Datafolha, alertando que a pesquisa  não autorizava “análise” de adversários políticos dizendo que a prefeita estaria em “antepenúltimo” lugar em um ranking de prefeitos, pois foram pesquisada nove capitais. Ou seja, ela é a antepenultima entre as cidades objeto da pesquisa e não entre todas as cidades e nem mesmo entre todas as capitais.

Mas, não é que análise do tipo foi feita pelo líder da prefeita na Câmara dos Vereadores, Acrísio Sena, só que em mão inversa?

Veja o que disse o líder da prefeita ao O POVO:

«O líder da prefeita no Legislativo, vereador Acrísio Sena (PT), recebeu com tranquilidade o resultado da pesquisa. Na visão do petista, é apenas “o reflexo de um momento conjuntural”. Ele também afirma ser relevante a prefeita aparecer entre os nove prefeitos mais populares do Brasil, levando em conta a difícil realidade das prefeituras do Nordeste. “Antes de 2012, o perfil melhora novamente, quando serão entregues, por exemplo, o Hospital da Mulher e a nova Beira-Mar”.»

1. É óbvio que a prefeita não está entre os “nove prefeitos mais populares do Brasil”, pois só foram pesquisada nove cidades [capitais] entre os mais de cinco mil municípios existentes no Brasil.

1.1. Mesmo que Luizianne Lins tivesse tirado nota  zero, ela apareceria na lista das nove cidades pesquisadas.

1.2. Sou capaz de dizer que, com a nota de 5,1 que a prefeita tirou, dificilmente ela estaria entre “os prefeitos mais populares”; ficaria do meio – no máximo – para o fim.

2. Portanto, ou o líder da prefeita não sabe do que está falando; ou sabe mas é dado a mistificações; ou pensa que os [e]leitores são abestados.

Ou talvez, seja fruto do descolamento da realidade que vem atingindo a administração municipal.

Recomendado para você