Plínio Bortolotti

Rede de farmácias dá tiro no pé com anúncio sobre “cara de pau”

38 6

DrogarEu não sei qual agência fez a publicidade para a rede de Farmácias São Paulo – se é que foi alguma agência de publicidade a cometer o desatino.

Devido a uma disputa judicial pelo percentual de desconto que as farmácias podem conceder ao cliente, a Drograria São Paulo fez publicar nos jornais, edição deste domingo, um anúncio em que usa o restaurante Colher de Pau para comprará-lo com a suposta “cara de pau” de uma rede cearense.

A, digamos assim “peça” publicitária manda o tirombaço: “Há muito anos Fortaleza é conhecida por sua ótima culinária e seus ótimos restaurtantes, como o ‘Colher de Pau’. Agora, vai passar a ser conhecida pela cara de pau de um de seus empresários…”

1. O restaurante Colher de Pau entrou na peça publicitária como Pilatos entrou no Credo. Creio que o restaurante não deve ter dado autorização para tão esdrúxula comparação; se deu, sobrou estilhaços também para ele. Se não deu, precisa correr atrás do prejuízo, como dizem os locutores esportivos.

2. Está escrito lá, no anúncio: Fortaleza passará a ser conhecida como a terra de um empresário “cara de pau”. Texto subentedido:  Fortaleza deixará de ser conhecida como a Terra do Sol, a Terra da Luz, pelas suas belas praias, gente acolhedora, etc.,  para ser conhecida como a terra de um empresário “cara de pau”. Um pouco demais, né? Independentemente se o empresário citado, mas cujo nome não é revelado, tenha ou não cara de pau ou do tamanho dela.

3. Eu não tenho nenhum problema com “estrangeiros” que vêm morar ou abrir negócios em Fortaleza. Mas estes deveriam se informar antes sobre os hábitos e costumes do lugar onde estão. Ao dizer que Fortaleza poderá ser conhecida com a terra de um empresário “cara de pau” – e não mais por suas qualidades – pode mexer com os brios cearenses e o anúncio ter efeito contrário.

4. Eu não sou publicitário, mas em caso como esse, a Drograria São Paulo poderia ter feito menção direta sobre qual foi a rede ou as farmácais, que tentaram impedir os descontos de remédios na Justiça.

A propósito

A disputa judicial maior se deu entre a Drogaria São Paulo e a rede cearense Pague Menos. A primeira propondo descontos liberados para os remédios; a segunda querendo limitá-los.

Ao sair a sentença favorecendo os argumentos da Drogaria São Paulo, a Pague Menos – segundo o anúncio da Drogaria São Paulo – saiu anunciando que a Justiça havia liberado os descontos, o que provocou desconforto – ou melhor, a ira, pelo que se vê no anúncio – na rede paulista.

Recomendado para você