Plínio Bortolotti

Minha saga com a Velox

1022 8

Uso a Velox a uma pá de tempo e – verdade seja dita – nunca tive problema, à exceção de um período, há cerca de três anos,  em que mudei de endereço e eles demoraram mais de mês para fazer a transferência.

Pois bem

Desde sexta-feira [19/2/2009] a minha conexão não funciona. Esperei até sábado, pois às vezes o serviço sai do ar e logo volta. Não voltou. Liguei para o atendimento. Mandaram fazer aqueles procedimentos de sempre: “quais as luzes do modem estão acesas”, “tire os cabos”, “desligue o cabo”, etc. [A luz que não acende é a “dsl”, indicando falta de conexão].

O atendente agenda o técnico “que estará em sua casa em 24 horas”, portanto, no domingo. Não chega. Ligo novamente, dizem que vão mandar na segunda-feira de manhã. Fica alguém esperando em casa. Nada.

À tarde me liga uma atendente: “Sr., o senhor confirma que um técnico foi à sua casa e não havia ninguém”. Eu: “O que eu confirmo é que vocês disseram que o técnico estaria lá de manhã e ele não foi”.

Nova data agendada para terça-feira. Nada.

Hoje, quarta-feira [24/2], telefono novamente para a Velox; depois de várias ligações em que espero um tempo que me faz desligar o telefone, consigo falar.

A atendente me diz que o técnico “deu o serviço por concluído”, como?, pergunto eu, se ele nem apareceu em casa? “Senhor, o serviço foi concluído”. O negócio fica nesse vai não vai, a atendente sem querer marcar novo atendimento, pois no relatóiro dela o “serviço está concluído”.

Insisto com veemência, perco um pouco a paciência, mas mantenho a compostura [Sempre prometo não perder a paciência com atendentes: a responsabilidade não é deles, mas da direção da empresa, mas às vezes, vou te contar, não tem jeito. Até o Dalai Lama perderia a paciência se tivesse de recorrer a um telemarketing].  Ele me pede todas as informações anteriores: qual luz não acende, etc.

A atendente ainda resiste em fazer novo agendamendo para o técnico, afinal o serviço estava “concluído”. Insisto: eu preciso de um técnico. Ela: “Senhor o técnico irá à sua casa, mas se o problema não for na conexão, a visita será cobrada [sessenta e tantos reais] e ele não fará o serviço“.

Marquei assim mesmo. Fazer o quê?

Pode um negócio desses?

PS. O título surgiu de um post de @tapiocaria, que escreveu o seguinte no Twitter: “Cara, essa sua saga com Velox parece uma penitência por um pecado bem grande que você fez no passado. Vai ter paciencia assim…”