Plínio Bortolotti

Manual de segurança para jornalistas que vão cobrir a Copa na África do Sul

"Abadabola", de Hélio Rôla

O International News Safety Institute (INSI) elaborou manual de segurança para jornalistas que vão cobrir a Copa do Mundo na África do Sul.

O documento traz um panorama da criminalidade na África do Sul e sugere alguns cuidados a serem tomados por jornalistas internacionais.

Segundo informações do manual, a África do Sul é o país com o maior número de homicídios e estupros no mundo; o segundo em violência armada e seqüestros;  e terceiro em assaltos e roubo de carros.

O documento do INSI oferece sugetões para cuidados em relação a deslocamentos dentro do país, saúde, assaltos, roubos e golpes. [Informações do portal da Abraji, no qual se poderá ler a matéria completa e o manual do INSI, em inglês]

Comentário

As regras de segurança sugeridas não diferem muito dos cuidados que se têm de tomar em qualquer grande [ou mesmo pequena] cidade do mundo, tipo:

? Não ande pelas ruas da cidade sozinho à noite e evite certas áreas de dia.
? Nunca deixe seu cartão de crédito fora de vista ao efetuar o pagamento em um bar ou restaurante.
? Fique em hotéis seguros.
? Não exiba telefones celulares ou outros aparelhos eletrônicos chamativos. Na África do Sul, assaltantes podem andar armados [sic].
? Manda também tomar evitar fazer  sexo, mesmo com proteção, informando que “aproximadamente 19% dos sul africanos, entre 15 e 49 anos,  estão infectados com o HIV”

Recomendado para você