Plínio Bortolotti

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais apresenta-se em Fortaleza

Nesta quinta-feira (16/9), a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais se apresenta pela primeira vez em Fortaleza, no Theatro José de Alencar, na abertura de sua primeira turnê pelas regiões Norte e Nordeste do Brasil.

Em sua turnê de 11 dias, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais vai percorrer mais de cinco mil quilômetros por sete estados das regiões Norte e Nordeste.

Seu 85 músicos viajam com as partituras de “O Guarani: Protofonia”, do compositor brasileiro Carlos Gomes, “Ruslan e Ludmila: Abertura”, do russo Mikhail Glinka, a “Abertura Egmont”, de Beethoven, a “Sinfonia nº 41, Júpiter”, de Wolfgang Amadeus Mozart, e a bela “Sinfonia nº 8 em Sol maior”, do tcheco Dvorák.

Sob a regência de um dos mais importantes maestros brasileiros da atualidade, Fabio Mechetti, o público terá a oportunidade de ver a Filarmônica de Minas Gerais, já considerada a segunda maior do país, apesar de ter pouco mais de um ano de existência, criada em fevereiro de 2008.

O maestro

Diretor artístico e regente titular da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, o paulistano Fabio Mechetti também é regente titular e diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Jacksonville, na Flórida, EUA, desde 1999.

Fez sua estreia no Carnegie Hall de Nova York conduzindo a Orquestra Sinfônica de Nova Jersey e tem dirigido várias orquestras norte-americanas, no Japão, além da Orquestra Sinfônica da BBC da Escócia, a Filarmônica de Auckland, na Nova Zelândia, e a Orquestra Sinfônica de Quebec, no Canadá.

No Brasil, foi convidado a dirigir a Sinfônica Brasileira, a Estadual de São Paulo, as orquestras de Porto Alegre e Minas Gerais e as municipais de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Fabio Mechetti tem Mestrado em Regência e em Composição pela prestigiosa Juilliard School de Nova York. Em 2009, ganhou o Prêmio Carlos Gomes na categoria de Melhor Regente. [Informações da organização do evento.]

Em Fortaleza
16/9/2010 – quinta-feira, 20h30 (entrada gratuita)
Teatro José de Alencar
Fabio Mechetti, regência
BEETHOVEN. Abertura Egmont
MOZART. Sinfonia nº 41, “Júpiter”
DVORÁK. Sinfonia nº 8 em Sol maior

Recomendado para você