Plínio Bortolotti

Alogoritmos: os novos gate keepers

642 4

Em um desses debates de que participei, em que a imprensa – chamada de “velha mídia” – é surrada sem piedade, e as redações de jornais são consideradas nada menos do que uma sucursal do inferno, normalmente por uma certa esquerda equivocada (que costuma enaltecer a internet como a nova força revolucionária mundial), me atrevi a dizer que chegaria o dia em que sentiríamos saudades dos velhos gate keepers. Isto é, dos editores que selecionam o que entra e o que não entra na edição do dia, ou seja o “porteiro” das notícias.

A bolha

Por sugestão da professora Eloísa Vidal, vi o vídeo em que Eli Pariser, autor de “The Filter Bubble: What The Internet is Hiding From You” (“A bolha-filtro: O que a internet está escondendo de você”), diz que os gate keepers não foram mandados embora, mas sim substituídos por novos gate keepers: os algoritmos, manejados pelo Google, Facebook e outras redes. Pariser falou em uma conferência da TED (Tecnologia, Entretenimento, Design).

Os novos gate keepers – os algoritmos -, sem a mesma ética dos “velhos” editores, estão olhando o que você clica em primeiro lugar, por isso, em vez de uma dieta equilibirada, você pode estar recebendo “informação lixo”, diz Pariser.

Veja o vídeo: tem 9 minutos.

[Também pode ser visto diretamente na página TED, com voz e legenda mais sincronizados e outras opções de legenda, além de português]

Recomendado para você