Plínio Bortolotti

Jijoca

1006 2

Lagoa Paraíso, em Jijoca (clique para ampliar)

De Almofala, seguindo-se em direção a Oeste chega-se a Jijoca, porta de entrada de Jericoacoara. Na entrada da cidade, os carros são instados a parar em um quiosque da associação dos guias de turismo.

Turismo

Uma funcionária da Prefeitura informa os três modos de chegar a Jericoacora: deixando o seu carro em um dos estacionamentos da cidade (R$ 5,00 por dia) e seguindo em uma camionete (exclusiva) pelas Dunas (R$ 140,00* ida e volta); deixando o carro em um dos estacionamentos e optando pelo “lotação” (R$ 10,00 por pessoa); ou indo no seu próprio carro acompanhado de um guia (R$ 80,00 – ida e volta e mais R$ 10,00 por dia em um estacionamento na periferia de Jeri, onde é proibido circular de carro pelas ruas). [Um pouco antes, na rodovia, algumas pessoas na estrada fazem sinal para o carro parar. São guias que levam o veículo pela via da praia do Preá. Eu preferi seguir até Jeri e parar em um posto de turismo da Prefeitura.]

Com emoção

Optei por ir em meu veículo, e aconselho que ninguém tente fazer o trajeto sem o acompanhento do guia: eles são peritos em fazer carros de passeio transitar por areiais, mangues, pontes estreita e até atravessar pequenos córregos. Se você não tiver um 4 x 4 – e mesmo tendo-o, se não for habilidoso, vai ficar pelo caminho.

Paraíso

Em Jijoca vale a pena uma visita à lagoa Paraíso. A suas águas (doces) são transparentes e limpas (é proibido circular até veículos náutico motorizados) e o fundo é constituído de areia de praia. No seu entorno (fora da cidade) há algumas pousadas: diárias em torno de R$ 150,00.

[*Corrigido às 21h57min de 20/2/2012, conforme alerta de comentário abaixo, antes, havia anota erroneamente R$ 160,00]

Veja também Icaraí de Amontada, Almofala.

Veja foto: a caminho de Jeri.

Ponte sobre o mangue: a caminho de Jericoacoara (clique para ampliar)

Recomendado para você