Plínio Bortolotti

Jornalismo de risco no Brasil

Os vídeos do seminário “Jornalismo de Risco no Brasil: Tim Lopes 10 anos depois” estão disponíveis na internet. O evento ocorreu nos dias 31 de maio e 1º de junho de 2012, no Rio de Janeiro, e foi organizado pela Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM/RJ).

Tema: os desafios do exercício do jornalismo no Brasil

Vídeo 1 (1h59min): Vera Araújo (O Globo), Ruy Sposati (Movimento Xingu Vivo, Altamira, Pará), Cândido Figueredo (ABC Color, Paraguai) e Francisco Evanildo Queiroz (Rádio Vale do Jaguaribe, Limoeiro do Norte, Ceará) falam sobre estratégias usadas para difamar ou ameaçar os jornalistas, autocensura e impunidade dos crimes.

Vídeo 2 (1h44min): Suzana Blass (presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do RJ), Marcelo Moreira (presidente da Abraji), e Ricardo Trotti (SIP) debatem o que podem e devem fazer as empresas para prevenir riscos a suas equipes.

Vídeo 3 (1h12min): João Antônio Barros (O Dia) se uniu a Sposati, Figueredo e Queiroz no debate sobre formas de proteção. Ele mostrou exemplos do dia a dia da redação no Rio de Janeiro. A professora e diretora da Abraji Luciana Kraemer participou da conversa.

Vídeo 4 (2h28min): aborda os limites para se obter uma boa imagem, com a participação de Domingos Peixoto (O Globo), Daniel Andrade (Associação Profissional dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio de Janeiro – Arfoc), Bira Carvalho (Imagens do Povo/Observatório de Favelas), Guillermo Planel (documentarista, RJ), e Bruno Quintella (filho de Tim Lopes e jornalista).

É um bom material para se visto por jornalistas e debatido nas faculdades.

Recomendado para você