Política

Petistas divergem sobre apoio no 2° turno em debate na Câmara Municipal

227 3
Petistas divergem sobre posição do PT no 2° turno (fotos: Divulgação / CMFOR)

Acrísio defende apoio a RC (FOTO: Divulgação / CMFOR)

Na véspera do dia em que o PT de Fortaleza faz reunião para decidir qual será sua posição na disputa à Prefeitura de Fortaleza, vereadores da sigla divergem sobre o assunto em sessão na Câmara Municipal.

Enquanto Acrísio Sena, reeleito no último domingo, defendeu que o partido apoie o prefeito Roberto Cláudio (PDT), Guilherme Sampaio, também reeleito, e Ronivaldo Maia apenas se manifestaram contra aliança com Capitão Wagner (PR). A postura contra um sem apoiar o outro pode favorecer votos brancos e nulos da militância do PT, não ajudando diretamente nenhum dos concorrentes.

Guilherme Sampaio diz que nenhum dos candidatos representam PT (Foto: Divulgação / CMFOR)

Guilherme Sampaio diz que nenhum dos candidatos representam PT (Foto: Divulgação / CMFOR)

Segundo Acrísio, o PT está dividido entre uma candidatura “que representa o conservadorismo” e o “retrocesso” e uma candidatura com “divergências”. “O PT tem que fazer o que fez em 2006, tem que escolher um lado para atuar. Eu vou defender, hoje, que esse Partido, de forma autônoma, de forma programática, militante, indique o voto na candidatura do atual Prefeito Roberto Cláudio”, disse.

Ligado ao grupo do governador Camilo Santana (PT), aliado de RC, Acrísio defende postura desde antes da escolha de Luizianne Lins (PT) como candidata do PT. Já Ronivaldo foi mais cauteloso, criticando Capitão Wagner, mas afirmando que posição do partido será tomada em reunião nesta sexta-feira, 7. De acordo com ele, a sigla já compartilha da opinião que nenhum voto deve ser para o Capitão Wagner (PR).

Ronivaldo criticou Capitão Wagner (Foto: Divulgação / CMFOR

Ronivaldo criticou Capitão Wagner (Foto: Divulgação / CMFOR

Guilherme Sampaio também destacou encontro do PT nesta sexta, mas adiantou que nenhuma candidatura reflete “a direção que o PT pretendia dar a Fortaleza”. “O fato do povo de Fortaleza ter feito a escolha dos candidatos que vão para o segundo turno, não altera nossas convicções e críticas que nos fizeram apresentar a candidatura de Luizianne. Nenhuma das duas representam nosso programa. Acho que o PT não deve se omitir e expressar o que cada candidatura representa”, comentou.

Deodato Ramalho, outro representante petista na Casa, preferiu não se manifestar sobre o assunto.