Política

RC rebate Wagner sobre galpão: “calúnias” e “manipulação maldosa”

109 18
Programa de Capitão Wagner acusa RC de ter mentido sobre galpão de remédios (Foto: Reprodução)

Programa de Capitão Wagner acusa RC de ter mentido sobre galpão de remédios (Foto: Reprodução)

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) rebateu nesta terça-feira, 18, trechos da propaganda de Capitão Wagner (PR) que o acusam de ter mentido sobre galpão de distribuição de remédios da Prefeitura. Usando de seu tempo de TV, o prefeito negou ter faltado com a verdade, visitou o galpão e acusou Wagner de “expor calúnias” e de “manipular maldosamente” o caso.

Desde o último sábado, campanha de Capitão Wagner divulga trecho de programa de RC onde o prefeito – que aparece em um galpão cercado de remédios – afirma “ter montado” uma nova central de distribuição de remédios durante sua gestão. “Isso é mentira. Esse centro não é da Prefeitura, é de uma organização privada”, diz a propaganda do militar.

Ao O POVO, Wagner reafirmou acusações. “A grande mentira do Roberto Cláudio é dizer que criou e construiu o centro”, falou. Em resposta, Roberto Cláudio afirmou em seu programa de TV que nunca disse “ter construído” o centro de distribuição, mas sim o “montado”. “Pode parecer um detalhe, mas não é”, diz o prefeito.

“Sem fins lucrativos”

Ele diz ainda que o Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), órgão que administra o galpão, é uma Organização Social, “sem fins lucrativos, que só atua para a Prefeitura e o Estado”. No programa desta terça-feira, o próprio prefeito foi até o galpão 4, do ISGH, onde mostrou estoques e conversou com servidores.

“Todos os remédios daqui são da Prefeitura e vão exclusivamente para os 108 postos de saúde e 14 CAPs de Fortaleza”, diz. “Não se pode usar de fatos caluniosos (…) usando maldosamente de trechos do meu programa”, critica. Segundo o prefeito, mais de 23 mil remédios passam, por mês, pelo galpão 4.

Tréplica

Procurado pelo O POVO após o programa de Roberto Cláudio, Capitão Wagner rebateu fala do adversário: “Foi ele que montou (o galpão), não foi o ISGH não? Então ele (Roberto Cláudio) é o presidente do ISGH. Ele admitiu definitivamente que faz parte da gestão do ISGH. A gente já sabia disso, que ele tem uma relação entre o privado e o público meio misturada”, disse.

Em nota, o ISGH reafirmou que é uma organização social, sem fins lucrativos, e que o galpão quatro diz respeito a contrato de serviços prestados exclusivamente à Prefeitura de Fortaleza. “O ISGH apresenta Contrato de Gestão somente com o município de Fortaleza, não apresentando com nenhum dos outros 183 municípios, do Estado do Ceará”, diz.

Recomendado para você