Política

Vereador cobra ações efetivas contra assédio sexual em ônibus de Fortaleza

Vereador denunciou aumento de casos de assédio sexual em ônibus (Foto: Divulgação)

Vereador denunciou aumento de casos de assédio sexual em ônibus de Fortaleza (Foto: Divulgação/CMFor)

O vereador Acrísio Sena (PT) cobrou nesta terça-feira, 5, que o poder público tome ações permanentes de combate ao assédio sexual em transportes coletivos de Fortaleza. Segundo o vereador, número de crimes do tipo tem crescido dentro dos coletivos da Capital.

Segundo o vereador, é preciso que órgãos da administração pública desenvolvam mecanismos integrados e efetivos para coibir e punir esse tipo de violência. Neste sentido, Acrísio protocolou requerimento solicitando uma audiência pública com diversos órgãos para debate o tema na Casa.

“Por isso, estamos chamando o Sindiônibus, a Delegacia da Mulher, as coordenações de mulheres do Estado e da Prefeitura, Guarda Municipal, Polícia Militar, Ministério Público e OAB. A audiência pública tem de ir além do debate: queremos formatar medidas concretas para combater este absurdo”, disse Acrísio.

Assédio sexual

O vereador citou pesquisa do Instituto Datafolha, de setembro de 2016, que apontou uso de ônibus por cerca de 74% da população de Fortaleza. Deste total, a maioria é composta por mulheres. Ele cita ainda dado da ONG ActionAid, que mostra que 86% das mulheres brasileiras já foram vítimas de assédio em espaços públicos.

“Várias matérias são publicadas sistematicamente na imprensa cearense dando conta que este é um problema que faz parte do cotidiano de mulheres que usam ônibus na capital e é preciso que o poder público aja com urgência e firmeza”, diz Acrísio Sena.

“Queria pedir a Comissão de Direitos Humanos que pudesse abraçar essa causa em nome das mulheres que sofrem assédio e abuso sexual dentro dos ônibus. Não podemos permitir que esse tipo de atitude perpetue”, continua.

Recomendado para você