Política

Delegados do PSDB Ceará serão unânimes em voto pró-Alckmin neste sábado

9 1
Grupo liderado por Tasso Jereissati prestará apoio conjunto a Alckmin (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Grupo liderado por Tasso Jereissati prestará apoio conjunto a Alckmin (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Todos os 25 representantes do PSDB do Ceará devem votar em Geraldo Alckmin (SP) para presidente nacional do partido em convenção marcada para este sábado, 9, em Brasília. Até mês passado defensor de corrente dissidente na sigla, o comando tucano no Estado resolveu aderir à candidatura de consenso do governador de São Paulo.

A informação foi confirmada ao Blog Política pelo presidente do partido no Ceará, o empresário Luiz Pontes. Na tarde desta sexta-feira, lideranças da sigla articulam na capital federal como serão distribuídas outras vagas da Executiva Nacional tucana, que envolvem instituições políticas como o Instituto Teotônio Vilela (ITV).

Até agora, chapa para o comando do PSDB tem confirmada apenas a indicação de Alckmin como presidente. Os demais cargos são motivo de disputa pelo alto escalão do partido, em articulação conduzida pelo próprio governador de São Paulo.

PSDB apaziguado

O “consenso” em torno de Alckmin surgiu no final de novembro, após impasse entre o senador Tasso Jereissati (CE) e o governador do Goiás, Marconi Perillo, ambos até então candidatos. Diante do receio de que a disputa entre eles, donos de visões opostas sobre Michel Temer, acabasse fragilizando situação do partido, Alckmin acabou surgindo como terceira via.

Enquanto o cearense defendia maior autocrítica com relação ao apoio prestado pelo PSDB ao Planalto, Perillo advogava posição mais branda, sem rompimentos radicais. “Nunca me coloquei como pré-candidato, mas, se for para ajudar a unir o partido, vamos avaliar”, disse Alckmin em 27 de novembro, dia em que Tasso e Perillo desistiram da disputa.

No cerne de toda a polêmica no PSDB, está desgaste sofrido pelo partido após o presidente licenciado do partido, senador Aécio Neves (MG), ser afastado do mandato pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em setembro deste ano. Alvo na Lava Jato, o tucano acabou tendo medidas cautelares revistas pelo Senado.

Saiba mais

Além de Luiz Pontes, devem votar na convenção de amanhã o próprio Tasso Jereissati e o deputado federal Raimundo Gomes de Matos. Todos deverão se manifestar pela eleição de Geraldo Alckmin ao comando do partido.

O evento está marcado para ocorrer entre as 9h e as 13h, no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília. No evento, serão eleitos ainda os membros do Conselho Nacional de Ética e Disciplina do partido.

Recomendado para você