Política

Feminismo é “ameaça à sociedade” e “bandeira podre”, diz deputada

5589 6
Silvana criticou o feminismo da tribuna da Assembleia (Foto: Divulgação)

Silvana criticou o feminismo da tribuna da Assembleia (Foto: Divulgação/AL-CE)

Conhecida pelas polêmicas com bandeiras progressistas, a deputada Dra. Silvana (PR) virou o arsenal de críticas nesta terça-feira, 4, para o movimento feminista brasileiro. Acusando ativistas do segmento de tentar “destruir a paz social”, a parlamentar usou a tribuna da Assembleia para alertar a população contra o “risco” do feminismo para a sociedade.

“Eu represento uma sociedade cristã. Eu luto por uma sociedade feminina que não odeia os homens”, disse Silvana. A deputada, que é também pastora evangélica, acusou ainda o movimento de só defender “bandeiras podres”, com o aborto e a “ideologia de gênero”. “O feminismo hoje traz riscos para a família (…) foi de onde surgiu a ideologia de gênero”.

Por ideologia de gênero, a deputada entende recentes articulações de movimentos sociais para incluir em programas de escolas o ensino do respeito à diversidade sexual e combate à discriminação de LGBTs. Adotado por segmentos conservadores, o termo é criticado por entidades de direitos LGBTs.

Depois da fala de Silvana, o deputado Fernando Hugo (PP) complementou a fala da colega. Segundo o deputado, é preciso lutar pela “respeitabilidade do ser humano”, seja homem ou mulher. Segundo ele, ser feminista é “lutar pelo ser humano e manter o toque de feminilidade”. (com informações da AL-CE)

Recomendado para você