Política

Pesquisa Ibope: depois de Bolsonaro, Haddad interrompe trajetória de crescimento

1168 11

A pesquisa Ibope desta quarta-feira quase não traz mudança. Todas oscilações dentro da margem de erro. Por isso mesmo, sinaliza novo momento da campanha presidencial.

Já escrevi algumas vezes que mais importante que o resultado isolado dos números é o movimento. A sequência. Isso a pesquisa traz de importante.

Bolsonaro na cama de hospital

Jair Bolsonaro deve receber alta hospitalar nesta sexta-feira, 28 (Foto: Reprodução / Instagram)

Jair Bolsonaro (PSL) já havia estacionado na pesquisa anterior. Desta vez, foi Fernando Haddad (PT) que interrompeu a vertiginosa trajetória de alta. Ambos oscilaram para baixo um ponto percentual. Talvez tenham chegado no que seja seu teto no primeiro turno.

Abaixo deles, depois de três pesquisas seguidas estacionado, Ciro Gomes (PDT) oscilou um ponto para cima. Vem patinando. Geraldo Alckmin (PSDB) ficou parado em 8%. Marina Silva (Rede) oscilou um ponto para cima.

A eleição dá sinal, a onze dias do primeiro turno, de ter se estabilizado. Se não houver fato novo, é provável que o quadro fique como está até a votação.

A questão é que, nesta eleição, surpresa tem sido quando fato novo não aparece.

Recomendado para você