Política

Renato Roseno propõe política de controle de armas de fogo no Ceará

O deputado estadual Renato Roseno (Foto: Divulgação/AL-CE)

Renato Roseno quer facilitar rastreio de armas em circulação (Foto: Divulgação/AL-CE)

Tramita na Assembleia Legislativa projeto do deputado Renato Roseno (Psol) que institui a política estadual de controle de armas de fogo no Ceará. O projeto, dividido entre quatro eixos estratégicos, busca melhorar o fluxo e a qualidade de informações sobre armamentos no Estado, além de garantir facilitar o rastreio de armas de fogo pelo poder público.

Ao todo, os pontos centrais do projeto são a inscrição de número de identificação da arma, limitação do lote de munições em até 2 mil unidades, além do acautelamento unificado em um espaço com maior aparato de segurança e a instituição de fluxo de informações sobre armas entre Exército, Política Federal e Secretaria de Segurança do Estado.

Segundo Roseno, a medida é necessária diante do crescimento de índices de violência com arma de fogo. De acordo com o deputado, dados de 2015 apontam que 94% dos homicídios realizados em Fortaleza naquele ano foram cometidos por meio de armas de fogo. “Esse é um debate que não pode ser marcado por tabus”, disse, criticando “proselitismo” de defensores do uso de armas.

Entre 1980 e 2016, cerca de 910 mil pessoas foram assassinadas por armas de fogo no Brasil. No início dos anos 1980, 40% das mortes eram causadas por esse tipo de armamento. Hoje, já representam mais de 70% dos homicídios no País.

Entre 2006 e 2016, mortes do tipo cresceram 174,3% no Ceará. “Tivemos 45 mil armas de fogo apreendidas nos u´ltimos dez anos no Estado. Cerca de sete mil só no ano passado”, diz o deputado. (com informações da Agência Assembleia)

Recomendado para você