Política

TRE-CE envia a juízes eleitorais recomendações sobre como agir em caso de problemas nas urnas eletrônicas

urna-eletrônica

TRE-CE quer se precaver em caso de problemas nas urnas eletrônicas (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)

Todas as zonas eleitorais do Ceará receberam do corregedor regional eleitoral, desembargador Haroldo de Oliveira Máximo, orientações sobre como agir em caso de problemas em urnas eletrônicas.

A Orientação Conjunta TSE/MSP 01/2018, trata sobre o registro e tratamento de notícia de eventuais problemas nas urnas antes ou depois dos votos. A recomendação do corregedor é que “havendo qualquer manifestação sobre irregularidade relativa ao funcionamento da urna eletrônica, os presidentes de mesa receptora estejam aptos a resolver as dúvidas e dificuldades relatadas pelo eleitor, sem comprometer o sigilo do voto e antes de concluído o ato de votar, lavrando todas as ocorrências em ata”.

Caso o problema não seja resolvido pelo presidente de mesa, o auxiliar de eleição deve ser chamado, e, se mesmo assim o problema persistir, o juiz eleitoral da zona deve assumir o problema.

O eleitor que perceber o problema somente após o final da votação pode registrar ocorrência no aplicativo Pardal, até as 19 horas do dia 28.

No primeiro turno, 2,4 mil urnas apresentaram problemas em todo o País. O número representa 0,46% do total de urnas na eleição. A quantidade de máquinas defeituosas foi 54,5% menos que nas eleições presidenciais de 2014.

Recomendado para você