Política

Não serão mais garantidas “aposentadorias faraônicas”, diz Maia Júnior

Maia Júnior. (Foto: Júlio Caesar/O POVO)

O secretário do Planejamento e Gestão do Ceará, Maia Júnior, afirmou ao Blog Política que, com as mudanças na aposentadoria de novos servidores públicos, aprovada nesta terça-feira, 8, não serão mais garantidas “aposentadorias faraônicas”.

Ele estima que a despesa com as aposentadorias, em valor presente, é de R$ 66 bilhões. “O atual ciclo de vida dos atuais servidores públicos se encerra em 2080 e esse valor subirá para R$ 159 bilhões”, estimou. Diz ainda que o déficit deste ano passará de R$ 1,6 bilhões.

LEIA TAMBÉM: Mudança aprovada hoje acaba aposentadoria integral e cria fundo complementar

Petição do Partido Novo contra reajuste do STF já passa de 1 milhão de assinaturas

Sobre a previdência complementar, o secretário diz que tem seus riscos, já que tem de render. Esta modalidade de previdência é facultativa. Se aderir, o servidor contribui com o valor que desejar, além dos 11% referentes ao valor do teto. O Estado, por sua vez, dará o mesmo percentual que o funcionário, com limite de 8,5%.

Recomendado para você