Política

RC ataca Eunício e diz que fará oposição sadia a Bolsonaro

894 3

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) voltou a atacar o atual presidente do Senado Federal Eunício Oliveira (MDB) e o acusou de ter atrapalhado projetos para a Capital. Em entrevista ao jornalista Ítalo Coriolano, na rádio O POVO CBN, nesta quinta-feira, 27, ele ainda disse que pretende seguir orientação do Partido Democrático Trabalhista e fazer oposição “sadia” a Jair Bolsonaro (PSL).

Prefeito deu entrevista nesta quinta-feira ao jornalista Ítalo Coriolano (Foto: Mauri Melo/O POVO)

Segundo o prefeito, a esperança é de que o projeto supostamente barrado pelo emedebista seja aprovado no próximo ano. “Houve interferência política para não ir para o Senado, mas está se encerrando um ciclo e a matéria está toda garantida do ponto de vista dos avais”, afirmou.

Ele acusou ainda Eunício de agir com pequenez. “Foi um ato político pequeno. E lembro que o senador foi o quarto colocado em praticamente toda a Região Metropolitana, isso tem um significado político. Não é se apequenando com esse tipo de ato que a relação dele vai melhorar com a Cidade”, criticou.

Ataques e contra-ataques

A divergência entre os dois voltou a ser assunto no mês passado. Parlamentares cearenses aliados do prefeito criticaram o senador após o pedido de empréstimo de US$ 150 milhões feito pela Prefeitura de Fortaleza retornar para a União. Segundo deputados estaduais e vereadores, a solicitação dos recursos, que estava no Senado, última etapa antes da aprovação, retrocedeu até a Casa Civil do governo de Michel Temer (MDB) sem ter havido razão para isso.

A ala ligada ao prefeito sugeriu que Eunício estaria insatisfeito com o resultado das eleições, em que não conseguiu a reeleição. À época, o senador apontou a hipótese de traição para a derrota. Ele e o pedetista são aliados de Camilo Santana (PT), que trabalhava para a eleição de Cid Gomes (PDT) e a reeleição do presidente do Senado. Roberto Cláudio reagiu: “Tenho longo tratado sobre lealdade, traição e lado político para falar do Eunício e do MDB”, atacou à época.

2019

Ainda projetando o cenário nacional para o próximo ano, o prefeito disse que irá torcer para o Brasil “dar certo” no governo de Bolsonaro. “Não é nosso papel torcer para dar errado, isso cria um efeito bumerangue que chegará a nós”, disse. Ele ainda completou: “Meu papel é preparar bons projetos, ter boas ideias, bater nas portas e conseguir apoio”, resumiu.

Recomendado para você