Política

Camilo busca sede para Centro que integrará forças da Segurança Pública

5969 3

O governador Camilo Santana (PT) encontrou deputados cearenses da Câmara dos Deputados. Entre os presentes estava Capitão Wagner (Pros). Apesar de adversários políticos, eles atuaram juntos nas articulações para frear a onda de ataques que ocorreu no Ceará em janeiro deste ano. Na reunião, parlamentares e governador discutiram principalmente segurança pública. Heitor Freire (PSL) e Vaidon Oliveira (Pros) não estavam no local.

O governador apresentou aos parlamentares pedido para que o Governo Federal possa ceder áreas de posse do Exército ou da Marinha para que lá funcione um completos integrado da Segurança Pública. O equipamento deverá integrar as estruturas das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros. (Correção: o secretário Nelson Martins havia informado anteriormente que o local seria destinado a uma nova sede do Centro de Inteligência do Nordeste, inaugurado em dezembro. Porém, Nelson esclareceu que se confundiu e corrigiu a informação).

“O que o governador pediu foi um complexo que possa reunir todos os órgãos da Segurança Pública do Estado, mas o Centro de Inteligencia continua onde está funcionando hoje. A ideia é ter uma área, que pode ser da Base Área, na avenida Borges de melo, perto da Rodoviária e da Polícia Federal, que reuniria a Secretaria da Segurança Pública, a Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, um complexo de segurança”, explicou Martins.

Camilo se reúne com deputados cearenses (Foto: Henrique Araújo)

Reunião

Além de Wagner, estavam os deputados Domingos Neto (PSD), líder da bancada estadual na Câmara, André Figueiredo (PDT), Leônidas Cristino (PDT), Robério Monteiro (PDT), Dr. Jaziel (PR), Eduardo Bismarck (PDT), Mauro Filho (PDT), José Airton Cirilo (PT), Júnior Mano (Patri), AJ Albuquerque (PP), Dênis Bezerra (PSB) e Pedro Bezerra (PTB).

A partir de agora, as reuniões irão ocorrer semanalmente. A próxima está marcada para quarta-feira, 27, e o tema será educação.

Ausências

Principal aliado cearense do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara, Heitor Freire não esteve na reunião. Outra ausência foi do deputado federal Vaidon Oliveira. Ele está envolvido em série de denúncias realizadas a partir de apuração do O POVO. Documentos obtidos pela reportagem mostraram que Débora Ribeiro, suposta candidata laranja do Pros, que recebeu R$ 274 mil e teve 47 votos, seria casada com irmão do político.

Com informações do repórter Henrique Araújo

Recomendado para você