Política

Fora da agenda, Bolsonaro vai ao cinema com primeira-dama assistir “Superação: o milagre da fé”

882 1

(Foto: Alan Santos / Palácio do Planalto)

Em meio à crise com a Câmara dos Deputados, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) buscou desopilar a mente no cinema durante a manhã desta terça-feira, 26. Acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, ele assistiu à sessão de pré-estreia de um filme religioso sobre milagre, em Brasília. O compromisso não consta na agenda oficial da presidência, por se tratar de atividade privativa.

O filme assistido pelo presidente foi o longa-metragem americano “Superação: o milagre da fé”, tendo sido exibido com interpretação simultânea da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A obra narra a história real do drama de uma mãe depois de seu filho adotivo cair em um lago congelado. A previsão de lançamento é o dia 11 de abril.

Bolsonaro tem vivido um “pé de guerra” com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), devido a enroscos relacionados às articulações na Casa pela reforma da Previdência – proposta pelo executivo.

Após ser alvo de ataques do vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC) e também de correntes “bolsonaristas” nas redes sociais, Maia alfinetou por diversas vezes o Governo Federal. Durante a última semana, o deputado ameaçou deixar de coordenar as negociações com os parlamentares para colocar a proposta em pauta.

Leia: Embate entre Maia e Bolsonaro ameaça reforma da Previdência

Uma das declarações mais polêmicas aconteceu durante o Jornal Nacional, da Rede Globo, na última sexta-feira, 22. Na ocasião, Maia disse que Bolsonaro precisaria empreender “mais tempo para cuidar da Previdência e menos para cuidar do Twitter, senão a reforma não vai andar”.

Para parlamentares, Maia teria dito ainda que estava disponível “para ajudar, mas o Governo não quer ajuda”. “Eu sou a boa política, e não a velha política. Mas se acham que sou a velha, estou fora”, teria anunciado o presidente da Câmara.

Nessa segunda-feira, 26, Carlos Bolsonaro recorreu ao Twitter dando a entender que Maia estaria disposto à “chantagear” o presidente da República. “As pessoas que querem Bolsonaro longe das redes sociais sabem que é isso que o conecta com o povo, já que não tem mídia a seu favor. (…) O querem fraco e sem apoio popular pois assim conseguiriam chantageá-lo”, escreveu.

No fim desta tarde, Bolsonaro se reunirá com seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL), no Palácio do Planalto. Além dele, estarão presentes os senadores Otto Alencar (PSD/BA) e Arolde de Oliveira (PSD/RJ).

Recomendado para você