POPssauro

Categorias para Artigos

Não Para Não: Crítica do segundo CD da Pabllo Vittar

517 3

Depois do primeiro álbum, chamado “Vai Passar Mal” de 2017, o segundo CD da Pabllo Vittar chegou com tudo. O CD intitulado de “Não Para Não” foi ganhando forma através das redes sociais e com o lançamento do primeiro single “Problema Seu”.

O clipe, mega-produzido, do single de estreia virou um evento, quando foi lançado com a música em Agosto deste ano. A capa também ganhou muito destaque pela ousadia e extravagância.

VEJA DETALHES: Pabllo Vittar sobe nível da brincadeira com Problema Seu

Todo esse “hype” se tornou uma bomba e aliou-se às 10 músicas do álbum, que misturou ritmos originais do Brasil, como forró e axé, com sons mais contemporâneos vindo do Hip Hop, Eletro e R&B. Além, claro, das letras poderosas e criativas, que remetem às letras de Sertanejo e Brega.

O sucesso da estreia foi tanto que o álbum bateu o recorde de único álbum de estreia com todas as músicas entre as 40 mais ouvidas do Spotify. Agora é hora de analisar cada uma das músicas! Vem com a gente!

Confira a seguir as notas e comentários sobre cada uma das músicas de “Não Para Não” de Pabllo Vittar:

1. Buzina: A animação da uptempo não deixa a desejar e parece pronta para tocar na balada. Misturando eletrobrega com trap, a música parece ter sido produzido pela nossa saudosa Banda Uó. Foi inteligente ter começado primeiro, já que é uma das mais fracas do álbum. Ou melhor, uma das menos fortes. haha Nota: 8,0

2. Seu Crime: Mais uma experiência que deu certo, o saxofone de calypso e sons de hiphop. A segunda música parece até uma colaboração de Joelma com Dua Lipa. Cantando “Seu crime foi me amar”, a Pabllo está mesmo destruindo corações. Nota: 9,0

3. Problema Seu: Traz bem o tema da música anterior, mas o som de Axé misturado com R&B inovou o ritmo e poderia se tornar o hit do próximo carnaval. Nota: 9,0

4. Disk Me: A primeira mais lenta do álbum é a típica música de amor perdido. Seria perfeita para alguma banda de pagode ou sertanejo universitário, mas com o brilho Pop, “Disk Me” é perfeita pra voz de Vittar. Nota: 9,0

5. Não Vou Deitar: O forró do álbum segue os passos das baladas anteriores, com as letras de término de relacionamento, o que tira um pouco a qualidade por acabar sendo repetitiva, em comparação com as outras. Talvez funcione melhor escutando sozinha. Nota: 7,5

6. Ouro (feat. Urias): Apresentando a Urias, sua amiga e também drag, “Ouro” tem um som mais praiano e dá pra dançar coladinho. Apesar da letra não ser profunda a música pega pelo ritmo. Nota: 8,0

7. Trago Seu Amor De Volta (feat. Dilsinho): Dessa vez, nós já entendemos que as misturas vão continuar. E o dueto entre Vittar e Dilsinho funciona muito bem, principalmente quando a voz do cantor de pagode aparece junto com o tom mais alto de Pabllo. Nota: 8,0

8. Vai Embora (feat. Ludmilla): Aqui começam as pérolas do álbum. Pelo visto, a estratégia foi coloca-las pro final para que pudessem ser usadas depois como singles. “Vai Embora” é aquela música chiclete, mas que pela força do significado não enfraquece. Ludmilla passeia em seu mesmo estilo, o funk, e seria legal escutá-la com um arranjo diferente. Mas a música é uma das melhores. Nota: 10,0

9. No Hablo Español: Agora pegando ritmos mais latinos, como Lambada, Pabllo brinca com vários elementos que mexem com a sensualidade latina, como corpo, língua e uma amante feminina. Nota: 10,0

10. Miragem: Um ritmo muito parecido com o eletrobrega, como o de Gaby Amarantos por exemplo. Em “Miragem”, Pabllo usa a voz de formas de diferentes e faz a música subir a um nível diferente do Pop. Uma surpresa incrível fechando o álbum. Nota: 10,0

ESCUTE O “NÃO PARA NÃO” COMPLETO NA PLAYLIST ABAIXO:

A sensação é que em “Não Para Não”, Pabllo conseguiu trabalhar mais em cada uma das faixas. E deixou o trabalho mais coeso do que o álbum de estreia, que possuía músicas muito boas e outras mais regulares. As misturas do álbum mostram muita maturidade na produção e uma experiência inovadora. Eu sugiro até que a turnê seja: “A Experiência Pabllo Vittar”.

Vale colocar nas suas playlists: Seu Crime, Problema Seu, Disk Me, Vai Embora, No Hablo Español e Miragem.

10 frases de Formation mostram que Beyoncé está pronta para a briga

576 2

Beyoncé 2016 Formation

Primeiro, Beyoncé foi convidada pro Super Bowl 50 do Coldplay, até lançaram musiquinha fraquinha juntos. Segundo, Beyoncé lançou o Rap 100% Negro, Formation, com um discurso incrível, que luta contra a opressão, diz o que muito negro e negra gostaria de dizer. Terceiro, a cantora usa a música no Super Bowl.

Quatro, os conservadores ficam contra a cantora por causa das críticas que Beyoncé faz aos policiais brancos. Fim, Beyoncé está pronta para brigar pelo que acredita e agora pode deixar uma pulga atrás de cada orelha preconceituosa ou reprimida. Veja as frases mais marcantes de Formation…

(mais…)