Radar do Comércio

Feriados de 2018 devem ser negociados para o comércio

Ampliação do horário de funcionamento das lojas e aumento do número de empregos deve amenizar redução no faturamento por conta dos dias sem expediente

Fechamento de lojas nos feriados podem prejudicar o faturamento do comércio no ano. (Foto: Banco de Dados O POVO)

Para não gerar prejuízos ao comércio ou aos trabalhadores que fazem parte do segmento, o Sistema Fecomércio espera negociação na área em relação aos 14 feriados de 2018. Os dias com comércio fechado podem acarretar em redução de 5% a 7% no faturamento mensal do comércio. Neste mês de janeiro, representantes do empresariado e dos trabalhadores devem participar de convenção coletiva para decidir o funcionamento do setor durante os feriados. Apenas um cai em um domingo.

De acordo com nota da Federação do Comércio, além da influência direta na receita do setor, a comissão dos comerciários é preocupação. O cálculo é realizado a partir do valor vendido por produto. Desta forma, a taxa é proporcional ao faturamento total do comércio, ou seja, quanto menos o comércio lucrar, menor será a comissão dos vendedores. Com a negociação de trabalho em feriados, os funcionários devem aumentar o valor recebido.

A diretora institucional da Fecomércio, Cláudia Brilhante, esclarece que os trabalhadores devem ser beneficiados com a aprovação da Reforma Trabalhista. “A expectativa é que aumente o número de contratações por meio dos contratos de trabalho intermitente”, destaca.

Cláudia explica também que o maior objetivo da negociação é retomar o aquecimento da economia local, assim como em âmbito nacional. “Com os feriados, o setores de serviços e turismo são beneficiados. Enquanto o comércio, que precisa retomar o aquecimento, pode sofrer com o grande número de feriados”, explana. Segundo Cláudia, além dos feriados, a Copa do Mundo e as eleições devem influenciar o horário de funcionamento das lojas.

Horário do Comércio
Com a flexibilização do horário de funcionamento do comércio de rua, conteúdo do Projeto de Lei Ordinária (PLO) 342/17, a expectativa é compensar redução. A proposição aguarda parecer da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados (CD).

Saiba mais
Flexibilização de horário deve beneficiar o comércio cearense

Recomendado para você