Radar do Comércio

Expectativa dos consumidores teve aumento de quase 10 pontos percentuais em janeiro

Pesquisa do IPDC também aponta melhora para o mercado do consumo de bens duráveis e semiduráveis

Divulgada este mês pela Fecomércio-CE, a Pesquisa de Intenção de Compra do Consumidor de Fortaleza (ICC), realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) mensalmente, revela aumento de 9,7% no primeiro mês de 2018 em comparação a dezembro de 2017. Marcando 104,5 pontos, o resultado é maior desde fevereiro de 2017.

Além disso, o resultado do ICC foi influenciado pelo crescimento dos seus dois componentes: o Índice de Situação Presente (ISP) teve melhora de 8,1%, passando de 91,9 pontos para 99,3 pontos no período analisado; e o Índice de Situação Futura (ISF) teve ampliação de 10,7% atingindo o patamar de 108,0 pontos.

Em relação aos índices de pretensão de compra, o quantitativo passou de 47,1% em dezembro para 38,8% neste mês. Apesar da queda de 8,3 pontos percentuais, os valores são considerados normais para esta época do ano. Os produtos mais desejados entre os participantes da pesquisa foram artigos de vestuário (23,4%), seguidos por calçados (19,5), televisores (15,8) e celulares (15,6). O valor médio das compras não deve ultrapassar R$ 250 para 77,9% dos entrevistados.

Para a Federação, os resultados apontam melhora para o mercado do consumo de bens duráveis e semiduráveis. Em dezembro, foram 38,9% dos participantes que apontaram interesse em compra de bens duráveis. Já em janeiro, o número chegou a 43,7%.

Outro apontamento da pesquisa, a expectativa para os próximos 12 meses dos consumidores sobre a situação financeira da família marcou 62,9% como boa, enquanto a situação da economia do país apontou 50,4% como ruim e 40,9% boa.

Confira todos os detalhamentos na pesquisa no site da Fecomércio.

Conheça mais sobre as pesquisas e estudos dos IPDC.

Recomendado para você