Radar do Comércio

Fecomércio lança livro em comemoração aos 70 anos

O livro registra o desenvolvimento comercial em Fortaleza. (Foto: Jr Panela)

O surgimento do Sistema Fecomércio, formado pela Federação do Comércio, Sesc, Senac e IPDC, é detalhado na publicação

A Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Ceará lançou sua publicação Fecomércio 70 anos, Novos Começos em dezembro. No livro, a cronologia histórica é apresentada com uma linha do tempo, que atravessa o período de 1948 a 2018, pontuando os principais acontecimentos, marcos de gestão e realização de grandes projetos.

Com fotos em preto e branco das antigas lojas existentes em Fortaleza na década de 1940, é reconstruída a evolução do comércio na Capital. As imagens são do arquivo do jornalista, historiador e pesquisador Miguel Ângelo de Azevedo, o Nirez, e mostram o desenvolvimento da Cidade, com a chegada da Rádio Uirapuru, do primeiro shopping da capital, de farmácias, sapatarias e diversos outros empreendimentos.

Em 1948, 11 sindicatos do comércio atacadista e varejista dão início à formação de uma rede representativa do segmento. Presidida pelo empresário Clóvis Arrais Maia, a Federação do Comércio do Estado Ceará forma sua primeira gestão, naquele ano, com o intuito de estimular e contribuir com a construção da infraestrutura urbana necessária para a atividade comercial, como rede elétrica e qualificação portuária.

No mesmo ano, a Fecomércio implanta o Sesc e o Senac, e, a partir da década de 1970, os serviços começam a se expandir para cidades do interior com a construção das primeiras unidades em Sobral, Iguatu, Juazeiro do Norte e Crato.

O atual momento do Sistema Fecomércio contempla a realização de grandes projetos, como o encontro Povos do Mar, a Mostra Sesc Cariri de Culturas e os novos Museus Orgânicos dos Mestres de Cultura Tradicional, iniciativa de fomento ao turismo social na região do Cariri.

Novas unidades são destacadas no livro, como o Senac RioMar, recém-inaugurado para oferecer cursos rápidos, oficinas e workshops, e a Unidade Senac Aldeota, que entrará em funcionamento em 2019 com inovações no ensino de gestão, gastronomia, moda, beleza e informática, entre outras áreas.

Na representação do setor comercial, a redução da carga tributária e reforma fiscal são as principais metas para a instituição, que também participa de 80 conselhos e comissões municipais, estaduais e nacionais, nas áreas de comércio, cultura, educação, meio ambiente, tributária.

Fecomércio, Sesc, Senac e IPDC
Quatro instituições integram o Sistema Fecomércio Ceará: a Federação, fundada em 16 de março de 1948, que chega ao final de 2018 com a marca de 150 mil empresas e 33 sindicatos patronais filiados. Sua principal atuação é na representatividade das empresas do comércio, também oferta de produtos e serviços que contribuem com a sua sustentabilidade.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), que já qualificou 2,5 milhões de alunos em todo o Ceará ao longo destas sete décadas; o Serviço Social do Comércio (Sesc), com ações de Saúde, Cultura, Educação, Lazer e Promoção Social nos 184 municípios do Estado, e o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), criado em 1998 para fornecer estudos e dados estatísticos sobre a economia do estado. Somente em 2017, 187 pesquisas foram realizadas.

“Somos frutos do associativismo, dos empresários reunidos com a missão de servir para além de suas atribuições, destinando sua contribuição para construir uma sociedade mais justa, mais digna e com um propósito: transformar vidas”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola.

A contribuição do comércio no desenvolvimento socioeconômico do País
Após a Segunda Guerra, o Brasil passava por um momento de grandes desafios. O Estado não estava preparado para atender a demanda crescente por serviços sociais, nem conseguia acompanhar o novo contexto do mercado de trabalho com maiores exigências na qualificação profissional.

Diante desse cenário tenso, representantes empresariais elaboram a “Carta da Paz Social ”, proposta ousada de custeio dos serviços sociais e da educação profissional para trabalhadores. Nascia o Sistema S do comércio, um arrojado sistema de desenvolvimento social, criado a partir da iniciativa do empresariado brasileiro.

Homenagens
Na cerimônia de lançamento do livro, foram homenageados 37 empresários cearenses, eles fizeram parte de uma série de programas semanais intitulada “Momento Fecomércio”, na qual compartilham suas experiências de empreendedorismo e geração de empregos. A série foi produzida pela instituição para a TV aberta e para a internet, publicada no canal da Fecomércio no Youtube.

Recomendado para você