Radar do Comércio

Criptomoedas: dicas para não cair em fraudes

pessoa mexendo no smartphone. Imagem mostra apenas tronco e mãos da pessoa, que traja um terno preto, com uma blusa branca por dentro.

O Inovacom, Hub de Inovação da Fecomércio, realiza palestra gratuita nesta quinta-feira, 20 (Foto: Tero Vesalainen/Pixabay)

O instável mercado de moedas digitais atrai pela lucratividade, mas apresenta riscos

Com a popularização das criptomoedas nos últimos anos, surgiram novas possibilidades de investimentos no meio digital. No total, são mais de mil tipos de moedas digitais diferentes, mas o mercado ainda é novo e desconhecido para a maioria das pessoas.

Com um processo de negociação totalmente online, os riscos caminham lado a lado com as oportunidades de lucrar. De acordo com o pesquisador e professor da Universidade Estadual do Ceará, Jerffeson Souza, Ph.D em Ciência da Computação pela School of Information Technology and Engineering da University of Ottawa, Canadá, é preciso estar atento para não cair em golpes ou fraudes.

Confira três dicas para não cair em fraudes:

1 – Avaliar a qualidade e credibilidade do time por trás do projeto. É fundamental pesquisar o histórico de atuação profissional dos membros envolvidos, uma vez que dificilmente uma pessoa que já tem histórico no mercado vá se envolver em uma equipe com projeto fraudulento. Avaliação da equipe por trás do projeto é o principal elemento.

2 – A viabilidade técnica e econômica do próprio projeto. Você precisa ter conhecimento para avaliar se o que está sendo prometido é possível de ser feito tecnicamente e, e se do ponto de vista econômico, é um negócio viável. Faça uma avaliação técnica do projeto que está sendo desenvolvido, da viabilidade e do modelo de negócio que está sendo proposto.

3 – Importante ser extremamente conservador. Como se trata de um mercado novo, complexo e muito volátil, os riscos são muito altos. O investidor só deve entrar se tiver absoluta certeza de que está fazendo a coisa certa. Se tiver qualquer dúvida, se tiver recebido qualquer sinal de alerta que levante suspeita em relação ao projeto, o indicado é que o investidor não arrisque.

E atenção! Não invista em criptomoedas a menos que você estude profundamente a tecnologia previamente, que você entenda detalhadamente como o mercado funciona ou que você tenha o aconselhamento de alguém que você realmente confia para direcionar nas melhores decisões. Os riscos são muito altos, os ganhos potencialmente também são, mas é necessário se ter muito cuidado.

O Futuro do Comércio: Blockchain e Criptomoedas

Para quem tem interesse no mercado de investimentos de criptomoedas, assim como as possibilidades de negócios que a moeda pode gerar em diversos setores econômicos, o Inovacom – Hub de Inovação do Comércio, promove a palestra “O Futuro do Comércio: Blockchain e Criptomoedas”, com o professor Jerffeson Teixeira de Souza, no dia 20 de fevereiro, às 19h, no Senac Reference. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no site da Inovacom.

Recomendado para você