Repórter Entre Linhas

Evanescence vai lançar DVD ao vivo com orquestra: “É nossa visão original”

Will Hunt, Jen Majura, Amy Lee, Tim McCord e Troy McLawhorn formam o Evanescence (Foto: Paul Brown)

12 de outubro de 2018 vai ser um dia importante para os fãs de Evanescence. É a data escolhida para o próximo lançamento do grupo estadunidense, o CD/DVD Synthesis Live. O produto, que também terá versão digital e Blu-Ray, é o registro do espetáculo que a banda vem fazendo desde 2017, quando lançou o álbum Synthesis, com músicas rearranjadas com orquestra e eletrônico.

Synthesis Live é o primeiro DVD ao vivo que o Evanescence lança em 14 anos. Em novembro de 2004 eles lançaram Anywhere But Home, registro da turnê do álbum Fallen (2003).

Líder do grupo, Amy Lee disse que a decisão de excursionar com orquestra completa “vem do cerne” da banda. “É o coração da visão original do Evanescence”. O filme foi registrado em 4K pelo cinematógrafo P.R. Brown. Ele também dirigiu os clipes de “Sweet Sacrifice” e “Imperfection”, lançados com 10 anos de diferença – 2007 e 2017, respectivamente.

O disco lançado em 2017 tem 16 faixas, sendo apenas duas inéditas e três interlúdios. Dentre as regravações, os clássicos “Bring Me To Life”, “My Immortal”, “Imaginary”, “Your Star” e “Lithium”, além de “Lacrymosa”, inspirada na canção de Mozart. O versão ao vivo ganha as performances de 17. “Good Enough” e “Swimming Home”. “Speak To Me”, música solo de Lee para o filme “Voice from the Stone” também entrou no set.

Mozart, aliás, era uma das principais influências da banda nos idos de 1990, quando Amy formou dupla com Ben Moody – que deixou o grupo em 2003. Soundgarden, Nirvana e Smashing Pumpkins eram outras grandes inspirações. Não é exatamente uma surpresa que a banda queira finalmente usar o traje fino.

“Isso me mostrou que há mais possibilidades do que eu pensava”, disse Lee à Billboard sobre os shows com orquestra. “Você se acostuma com seu papel no palco. É tão diferente dessa vez porque ao invés de manter a plateia engajada, sem descanso, tendo certeza que todo mundo estaria gritando o tempo todo, nós queríamos o contraste”.

Apesar da proposta, a banda não viaja com orquestra, ficando sob responsabilidade do contratante dos shows. Lee contou que banda só conhece a orquestra durante a passagem de som. “No show, o público escuta a banda e a orquestra juntos praticamente pela primeira vez. O que é incrível”, diz. “Não quero ficar confortável. Sempre quero ser capaz de levar (a música) a um lugar um pouco assustador. Algo às vezes sai errado, mas você está se desafiando potencialmente a fazer algo mais legal do que você sempre faz”.

A turnê começou em teatros e casas de ópera. Antes, tocar em lugares como a Sydney Opera House, na Austrália, era impensável. Para a turnê de verão com a violinista Lindsey Stirling, eles estão aderindo a grandes espaços. No fim de julho, colocaram 25 mil pessoas no Saratoga Performin Art Center, em Nova York.

E parceria com Stirling era, inicialmente, apenas para a faixa “Hi-Lo”, uma das inéditas e que ganhou clipe em junho deste ano. “É incrível poder sair, no momento em que não estou tocando, e poder assistir a Lindsey com seu instrumento. Não sei como ela consegue se mover como um pássaro, pulando por todo palco enquanto toca”, elogia Lee. “É uma super-heroína”.

 

Synthesis Live Track List

1. “Overture”
2. “Never Go Back” (Evanescence, 2011)
3. “Lacrymosa” (The Open Door, 2006)
4. “The End of the Dream” (Evanescence, 2011)
5. “My Heart Is Broken” (Evanescence, 2011)
6. “Lithium” (The Open Door, 2006)
7. “Bring Me to Life” (Fallen, 2003)
8. “Unraveling (Interlude)”
9. “Imaginary” (Fallen, 2003)
10. “Secret Door” (Evanescence, 2011)
11. “Hi-Lo”
12. “Lost in Paradise” (Evanescence, 2011)
13. “Your Star”(The Open Door, 2006)
14. “My Immortal” (Fallen, 2003)
15. “The In-between (Piano Solo)”
16. “Imperfection”
17. “Speak to Me”
18. “Good Enough” (The Open Door, 2006)
19. “Swimming Home” (Evanescence, 2011)

Recomendado para você