Sincronicidade

Fátima, a caminho da reconciliação (I)

lv-enciclopedia-de-fatimaPara muitos cristãos, tantas vezes afastados da vivência eclesial profunda, a peregrinação a Fátima tornou-se na expressão principal da sua “prática religiosa”: aí se confessam e reconciliam com Deus, aí se sentem perdoados e aprendem a perdoar, aí recuperam a alegria e a esperança. Atraídos por Maria, eles vão, no fundo, ao encontro do Pai, através de Jesus Cristo. Ao reconciliar-se com Deus, podem descobrir mais profundamente a Igreja como exigência de comunhão.

José da Cruz Policarpo

Azevedo, Carlos A. Moreira; Cristino, Luciano (Coordenadores). Enciclopédia de Fátima. Estoril, Portugal: Princípia, 2007, verbete: Reconciliação, p. 443.]

Em outubro de 2007 fiz uma peregrinação à cidade de Fátima, em Portugal. Nosso ônibus, vindo de Lisboa, chegou ao hotel por volta das 14 horas. Depois de devidamente acomodados, descemos para o almoço. Fomos informados pelo guia de que teríamos o resto da tarde livre para descanso. Ao invés de ficar descansando no quarto do hotel, preferi sair e explorar um pouco os arredores. A primeira coisa que fiz, ao sair do hotel, foi me informar se havia alguma livraria nas proximidades. Para minha alegria, descobri a duas quadras a livraria Paulus.

Lá chegando, indaguei da vendedora qual era o livro mais completo que ela tinha sobre as aparições de Nossa Senhora de Fátima. Ato contínuo, dirigiu-se a uma prateleira tirando de lá um grosso volume intitulado “Enciclopédia de Fátima”. Ao ler a Apresentação, descobri que a obra fora publicada em maio daquele ano, em comemoração aos 90 anos das aparições. Nem vacilei quanto a adquiri-lo. À noite, no hotel, dei-lhe uma folheada em busca de algumas informações acerca dos lugares que visitaríamos no dia seguinte.

No contexto das aparições marianas, Fátima e Lourdes se impuseram, ao longo das décadas, como as duas mais significativas e de maior alcance. No Brasil, em especial, Nossa Senhora de Fátima se tornou alvo de uma das mais sólidas devoções à Virgem Maria. É numerosíssimo o seu contingente de devotos, inclusive no Ceará. Uma prova do que afirmamos são as celebrações realizadas todos os meses do ano, sempre no dia 13, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, na Avenida 13 de maio, sempre  com uma presença maciça de fiéis.   

No meu caso, em particular, ainda não consegui atinar com todas as dimensões dessa devoção na minha vida. Sei que há aspectos cujo sentido não me foi dado ainda apreender. Parece-me que passo por um processo de conversão e reconciliação, sob a mediação de Nossa Senhora de Fátima, que vai acontecendo gradativa e lentamente, por etapas. A peregrinação ao santuário português constituiu um marco nesse processo.

José Policarpo Cruz, no verbete Reconciliação, já citado no início deste texto, faz uma afirmação de grande beleza a propósito da peregrinação: “Toda a peregrinação tem algo em comum com o filho pródigo da parábola evangélica: peregrinar é sempre pôr-se a caminho, com desejo de conversão, em direção a uma maior intimidade com Deus. Em cada peregrino há uma aventura espiritual, um desejo, talvez inconsciente, de conversão e de mudança de vida; cada peregrino carrega uma história de graça e de pecado, tem um projeto e alimenta um desejo, que se pode transformar em propósito de mudança de vida. Os peregrinos são, frequentemente, multidão. Mas seria apaixonante poder acompanhar cada um nesse dinamismo interior que o fez pôr-se a caminho” (p. 443).  

 

 

 

 

 

 

 

Santuário de Nossa Senhora de Fátima - Portugal

Santuário de Nossa Senhora de Fátima - Portugal

Quando planejei minha peregrinação a Fátima, o fiz movido por um intenso desejo de mudança e aproximação de Deus. Iniciei minha jornada ancorado mais na esperança que na certeza de que algo de grandioso e revelador me estava reservado ao termo da jornada, mediado pela figura sempre benevolente e compassiva de Nossa Senhora, que ali se revelara ao mundo através das simplórias figuras dos três pastorinhos. Dedicarei as postagens deste blog nos próximos sábados às aparições de Nossa Senhora de Fátima, tendo como referência alguns textos e informações hauridas na Enciclopédia de Fátima.