Sincronicidade

As aparições de Nossa Senhora

1445 3

21349475Os teólogos católicos sempre concordaram que, ao suspender as leis naturais que ocultam dos mortais as pessoas e realidades do mundo sobrenatural e manifestá-las à percepção sensorial ou intelectual direta de indivíduos selecionados, Deus concede revelações particulares. O Antigo e o Novo Testamentos relatam tais ocorrências e seria precipitado eliminar a priori a possibilidade de revelações contemporâneas. Pode haver aparições ou visões, corpóreas ou imaginativas, de Jesus Cristo, de sua Mãe Santíssima ou de anjos e santos.

Ingo Swan

[Swan, Igor. As grandes aparições de Maria: relatos de vinte e duas aparições. – 3ª. ed. -Tradução de Bárbara Theoto Lambert. – São Paulo: Paulinas, 2001. – (Coleção: Testemunhas. Série: Nossa Senhora), p. 17.]

Um dos capítulos mais interessantes e controversos da mariologia é, seguramente, aquele que trata das aparições de Nossa Senhora. Este capítulo começa em 1531, com a aparição da Virgem Maria ao índio Juan Diego, em Guadalupe, no México, e prossegue até nossos dias, contando-se entre as mais recentes as de Kibeho, em Ruanda, e de Medjugorje, na Bósnia. Algumas, como as ocorridas em Fátima e Lourdes, foram objeto de exaustivas investigações; outras, porém, permanecem ainda parcialmente desconhecidas e até inexploradas, quando não envoltas em sérias controvérsias, podendo-se citar, como exemplo, as de Mantara, no Líbano, e de Necedah, Wisconsin, EUA.  

Aos interessados em conhecer com alguns detalhes a história das  aparições da Virgem Maria, o livro de Ingo Swann, As grandes aparições de Maria: relatos de vinte e duas aparições, constitui uma boa introdução ao assunto. Listamos, abaixo, as 22 aparições abordadas pelo autor: 

AS 22 APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA

Data ou data inicial

Local

Dezembro de 1531 México
Julho de 1830 Paris, França
Setembro de 1846 La Salette, França
Fevereiro de 1858 Lourdes, França
Janeiro de 1871 Pontmain, França
Agosto de 1879 Knock, Irlanda
Março de 1896 Tilly-sur-Seulles, França
Junho de 1911 Mantara, Líbano
Maio de 1917 Fátima, Portugal
Novembro de 1932 Beauraing, Bélgica
Janeiro de 1933 Banneux, Bélgica
Setembro de 1938 Kerizinen, França
Setembro de 1948 Lipa, Filipinas
Novembro de 1949 Necedah, Estados Unidos
Julho de 1954 Jerusalém, Israel
Junho de 1961 Garabandal, Espanha
Outubro de 1964 San Damiano, Itália
Fevereiro de 1966 Montichiari, Itália
Abril de 1968 Zeitoun, Egito
Junho de 1970 Bayside, Estados Unidos
Junho de 1981 Medjugorje, Iugoslávia
Novembro de 1981 Kibeho, Ruanda

Sobre o fenômeno das aparições, afirma Ingo Swann: “Se tentarmos ser práticos, pragmáticos quanto possível, lógicos e, talvez, científicos quanto possível, o que devemos concluir? Com certeza devemos admitir que algo verdadeiramente notável aconteceu em cada uma das grandes aparições consideradas neste livro” (p. 370). E conclui: “Grandes aparições da Mãe Santíssima têm ocorrido em média a cada dez anos, no período moderno. As duas últimas grandes aparições ocorreram no início da década de 1980, na Iugoslávia e em Ruanda. Assim, estamos ligeiramente atrasados para outra grande aparição” (p. 371).

Inserimos, abaixo, um vídeo que trata das aparições acontecidas em Ruanda, na África.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Ig7bjsPhmeI[/youtube]