Sincronicidade

Aniversário da primaveril florzinha branca

228 3

 

Aqui está o mistério da minha vocação, da minha vida inteira e, sobretudo, o mistério dos privilégios de Jesus sobre minha alma… Não chama os que são dignos, mas os que Ele quer ou, como diz São Paulo: “Deus se compadece de quem Ele quer e tem misericórdia para quem quer ter misericórdia. Portanto, não é obra de quem quer nem de quem procura, mas de Deus que tem misericórdia” (Ep. Aos Rom.., cap. IX, v. 15 e 16).

Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face  

[Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face. Obras Completas (Textos e Últimas Palavras). Tradução: Carmelo de Cotia; Héber Salvador de Lima, SJ; Maria Yvonne de Campos Teixeira da Silva; Marcos Marcionilo; Pe. Maurício Ruffier, SJ; Nady de Salles Penteado. São Paulo: Loyola, 1997. Manuscrito A, As misericórdias do Senhor, p. 77.]

Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face denominou a primeira redação de sua autobiografia, que posteriormente ficaria conhecida como Manuscrito A, de História primaveril de uma florzinha branca. Pois bem, hoje a igreja católica comemora a festa da florzinha primaveril. Esta semana não tive tempo para postagens pois, como funcionário da Justiça Eleitoral, as atividades relativas ao pleito eleitoral que se avizinha não me deixaram tempo para este blog. Entretanto, em que pese o enfado, eu não poderia terminar este dia sem postar uma mensagem, por mínima que fosse, sobre esta santinha que, tendo vivido apenas 24 anos, ainda assim estaria fadada a se tornar uma das santas mais queridas e reverenciadas do panteão católico, merecendo, inclusive, o título de Doutora da Igreja.

Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, ou Santa Teresinha de Lisieux, como também é conhecida, deixou em seus escritos traçado um itinerário para todos os que querem realizar a experiência da união de amor com Deus.

Parece que os carmelitas foram especialmente escolhidos, dentre o vasto universo das ordens religiosas católicas, para delimitar itinerários do homem para Deus. Assim aconteceu com São João da Cruz, Santa Teresa d´Ávila e, também, com Santa Teresinha do Menino Jesus. No caso dessa última, o itinerário por ela proposto é bem mais simples do aqueles delineados pelos dois carmelitas espanhóis, São João da Cruz e Santa Teresa d´Àvila. Santa Teresinha do Menino Jesus propõe uma rota que ficou conhecida como pequena via, a qual consiste única e exclusivamente na entrega total e sem meias-medidas ao amor e à misericórdia divina. O meio eficaz para consegui-lo resume-se à prática diária da Oração.  Sobre este tema, pretendo me deter melhor em um outro texto.

De minha parte, devo dizer que não tenho qualquer dúvida quanto à eficácia do método proposto pela Florzinha (um outro epíteto atribuído a Santa Teresinha). Quem duvidar, que leia seus textos e experimente por em prática o método proposto pela santa de Lisieux. Não tardará muito a ver se processar em si mesmo mudanças tais que se tornará impossível duvidar da eficácia do método. Para quem, como eu, tem recebido – a exemplo do que aconteceu esta madrugada – tantas e tão perfumadas flores brancas, só resta prestar, embora com toscas palavras, uma singela homenagem à sua benevolente madrinha.