Sincronicidade

Rafael, o adorável anjo da cura

2369 18

Rafael é um dos poucos anjos mencionados pelo nome na Bíblia. O nome Rafael, que significa “Deus curou” ou “o que brilha e cura”, é de origem caldeia. Ele era originalmente chamado Labiel; o termo hebraico rapha significa “curador”, “doutor” ou “cirurgião”. Ele é o governante dos anjos da cura. Geralmente é associado à imagem de uma serpente.

James R. Lewis e Evelyn Dorothy Oliver

[Lewis, James R. e Oliver, Evelyn Dorothy. Enciclopédia dos Anjos. Tradução Daniel Vieira. – São Paulo: MAKRON Books do Brasil Editora Ltda., 1999, p. 314]

Para mim o Livro de Tobias é um dos mais belos do Antigo Testamento. Perdi a conta de quantas vezes o li na íntegra. Cada vez que o leio é uma nova emoção, pois me faço companheiro de Tobias ao longo da senda que ele percorre em companhia de uma misteriosa figura chamada Azarias. Ao final da jornada, Azarias revela ser o anjo Rafael, que fora enviado por Deus para conduzir Tobias e proporcionar a cura ao pai deste, Tobit. Por esse motivo, Rafael é considerado o anjo da cura. Por ter conduzido Tobias em uma longa jornada a uma terra desconhecida, esse anjo é também o protetor e guia dos peregrinos.

O Livro de Tobias é um dos chamados livros deuterocanônicos, ou seja, faz parte de um conjunto de escrituras que a Igreja católica só reconheceu na época patrística, depois de muitas hesitações. De fato, ele só passou a fazer parte do Cânon no Ocidente a partir do sínodo romano de 382, e no Oriente a partir do concílio de Constantinopla, em 692. No entanto, nunca foi admitido pela Bíblia judaica nem, muito menos, pelas protestantes.   Às vezes reflito que só o fato do Livro de Tobias não fazer parte do cânone das bíblias evangélicas constituiria motivo suficiente para que eu jamais me convertesse a uma dessas igrejas.

O Livro de Tobias, além da beleza da história que ali é narrada, está repleto de passagens edificantes e dignas das mais elaboradas reflexões. Algumas orações dirigidas pelos personagens da história a Deus, tanto de petição quanto de louvor, contam-se, seguramente, entre algumas das mais belas encontradas nas páginas da Bíblia. Eu poderia mencionar aqui diversos trechos pelos quais tenho particular apreço. Destacarei, no entanto, apenas dois. O primeiro é aquele em que Tobit dá alguns conselhos a Tobias. Citarei apenas alguns excertos do longo discurso que o pai faz ao filho :

Não retenhas até o dia seguinte o salário daqueles que trabalham para ti, mas entrega-o imediatamente. Se serves a Deus, serás recompensado. Sê vigilante, meu filho, em todas as tuas ações e mostra-te educado em todo o teu comportamento. Não faças a ninguém o que não queres que te façam. Não bebas vinho até à embriaguez, e não faças da embriaguez a tua companheira pela estrada (Tb 4,14-15).

Dá de teu pão aos que têm fome, e de tuas roupas aos que estão nus. Dá esmola de tudo o que tens em abundância; e ao dares a esmola, não haja tristeza em teus olhos (Tb 4,16).

Busca o conselho de toda pessoa sensata, e não desprezes nenhum conselho salutar. Bendize ao Senhor Deus em toda circunstância, pede-lhe que dirija teus caminhos e que cheguem a bom termo todas as tuas veredas e teus projetos. Pois nem toda nação possui a sabedoria; é o Senhor quem lhes dá o dom de desejar o bem. Segundo seu beneplácito, ele exalta ou rebaixa até o fundo da mansão dos mortos. Portanto, meu filho, lembra-te desses mandamentos e não permitas que se apaguem do teu coração (Tb 4,18-19).

O outro trecho que citarei é a despedida do anjo Rafael, quando ele se revela a Tobias. Diz o anjo: Não tenhais medo; a paz esteja convosco! Bendizei a Deus para sempre. Se estive convosco, não foi por pura benevolência minha para convosco, mas por vontade de Deus. A ele deveis bendizer todos os dias, a ele deveis cantar. Pareceu-vos que eu comia, mas foi só aparência. E agora, bendizei ao Senhor sobre a terra e dai graças a Deus. Vou voltar para Aquele que me enviou. Ponde por escrito tudo quanto vos aconteceu (Tb, 12,17-20). [Bíblia de Jerusalém. Gorgulho, Gilberto da Silva; Storniolo, Ivo; Anderson, Ana Flora (Coord.). Tradução do texto em língua portuguesa diretamente dos originais. 4ª reimpressão.  São Paulo: Paulus, 2006, p. 669 e 678].

Aos amigos leitores deste blog auguro os melhores votos de que 2011 lhes proporcione muitas e felizes sincronicidades e que cada um encontre, em seu caminho, um anjo bom que o(a) conduza pelas veredas da vida facilitando-lhe a travessia quando assim se fizer necessário.