Sincronicidade

Parte do homem tende para o Desconhecido: respeitemo-lo

Nada roubemos ao espírito humano; suprimir não é bom. É preciso reformar, transformar. Algumas faculdades do homem são dirigidas para o Desconhecido: o pensamento, o sonho, a oração. O Desconhecido é um oceano. Que é a consciência? É a bússola do Desconhecido. O pensamento, o sonho, a oração são os seus resplendores misteriosos. Respeitemo-los. Para onde se dirigem essas irradiações majestosas da alma? Para a sombra, isto é, para a luz.

Victor Hugo

[Hugo, Victor. Os miseráveis. 3ª. ed., 1ª reimpressão, 2011. – Tradução e notas: Frederico Ozanam Pessoa de Barros; apresentação Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Cosac Naify, 2002, p.  468.]