Sincronicidade

Em sintonia com o sincrodestino

No entanto, perceber a rede de coincidências na nossa vida é apenas o primeiro estágio que nos permite entender e viver o sincronismo.  O próximo estágio envolve desenvolver a percepção consciente das coincidências enquanto elas estão acontecendo. É fácil percebê-las em retrospecto, mas, se você conseguir detectar as coincidências no momento em que elas ocorrerem, estará em uma posição melhor para aproveitar as oportunidades que elas possam estar apresentando. Além disso, a percepção consciente de traduz em energia. Quanto mais atenção você der às coincidências, mais provável é que elas apareçam, o que significa que você começa a ter cada vez mais acesso às mensagens que lhe estão sendo enviadas a respeito do caminho e da direção de sua vida.

Deepak Chopra

[Chopra, Deepak.  O essencial: princípios fundamentais do best-seller: a realização espontânea do desejo: a essência de como utilizar o poder infinito da coincidência. Tradução de Cláudia Gerpe Duarte. – Rio de Janeiro: Rocco, 2012, p. 15.]

Há poucos dias adquiri um livro cuja leitura me deixou imensamente feliz porque o tema de que se ocupa tem tudo a ver com este blog, uma vez que trata exatamente  da sincronicidade. Refiro-me ao livro A realização espontânea do desejo: a essência de como utilizar o poder infinito da consciência. O autor, o médico indiano Deepak Chopra, defende a tese de que vivemos imersos em três níveis de existência: a esfera física, a esfera quântica e a esfera não local.

A esfera física é o primeiro nível da existência, o universo material, governado pelas leis bem conhecidas de causa e efeito. O segundo, a esfera quântica, é o nível energético da existência; é o nível não material, não perceptível pelos nossos cinco sentidos. O terceiro nível, mais difícil de conceituar, é o que o Dr. Chopra chama também de esfera virtual, esfera espiritual, campo potencial, ser universal ou inteligência não local. Esse último nível da realidade opera além das conhecidas dimensões de espaço e tempo, e é aí que está a fonte das sincronicidades.

Segundo o autor, Nada, absolutamente nada, existiria não fosse um extraordinário conjunto de coincidências (p. 70). Feita essa constatação, resta-nos valorizar tais coincidências, pois, ancorados nelas, poderemos viver intensamente o que Chopra chama de sincrodestino:

Quando em sua vida você dá valor às coincidências e ao significado delas, entra em contato com o campo fundamental de possibilidades infinitas. É aí que a magia tem início. Trata-se de um estado que chamo de sincrodestino, no qual torna-se possível alcançar a realização espontânea de todos os nossos desejos (. 13).

A realidade vivida cotidianamente é, na perspectiva do Dr. Chopra, apenas ilusória, havendo uma outra mais profunda, onde, de fato, o que verdadeiramente determina o destino de uma vida acontece:

O que experimentamos como a realidade do dia a dia nada mais é do que um teatro de sombras projetadas sobre uma tela. Atrás da cortina há uma alma viva, dinâmica e imortal que está além do alcance do espaço e do tempo. Ao agir a partir desse nível, podemos influenciar conscientemente nosso destino. Isso acontece através da sincronização de relacionamentos aparentemente acausais que moldam um destino – daí, o sincrodestino. Nele, participamos conscientemente da criação da nossa vida ao compreender o mundo que está além dos sentidos, o mundo da alma (p. 70).

Partindo desse pressuposto, resta-nos assumir a vida a partir desse outro nível possível da existência:

Quando aprendemos a viver a partir do nível da alma, muitas coisas acontecem. Tomamos consciência dos padrões refinados e ritmos sincrônicos que governam a vida. Compreendemos os grandes períodos de memória e experiência que nos moldaram e nos tornaram as pessoas que somos hoje. O medo e a ansiedade desaparecem quando observamos maravilhados a evolução do mundo. Notamos a rede de coincidências que nos cerca e percebemos que até mesmo os menores eventos encerram um significado. Descobrimos que, ao aplicar a atenção e a intenção a essas coincidências, podemos criar resultados específicos na nossa vida. Nós nos relacionamos com todos e com tudo no universo, e reconhecemos o espírito que nos une. Moldamos conscientemente nosso destino e fazemos com que ele assuma as expressões ilimitadamente criativas que deveriam ser, e, ao fazer isso, vivemos nossos sonhos mais profundos e nos aproximamos cada vez mais da iluminação. Este é o milagre do sincrodestino (p. 16).

Para ter acesso a esse quase sempre inexplorado universo de possibilidades, que, se acessados, tornarão viável a qualquer pessoa viver em sintonia com o sincrodestino,  o autor oferece, no seu livro, uma série de exercícios. Resta-nos, portanto, fazer nossa opção, caso queiramos dar crédito à dica do Dr. Deepak Chopra:

Permaneça portanto sensível; observe as coincidências que ocorrem na sua vida no decorrer do dia e à noite, nos seus sonhos; e preste uma atenção especial a qualquer coisa que viole a amplitude da probabilidade, a possibilidade estatística de um evento no espaço-tempo (p. 75).