Sincronicidade

Então lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” (Mt 16,15)

Para nós cristãos, Jesus é o Filho de Deus, no qual Ele se revelou a nós. Karl Rahner chama Cristo de autorrevelação absoluta do Pai. E Jesus é, para nós, o Redentor, que nos remiu do pecado e da culpa, que preencheu nossa natureza humana mortal e deteriorada com sua vida divina e assim curou, mas Ele é também o ser humano que viveu há dois mil anos atrás. Os evangelistas nos contam que curou doentes, falou com as pessoas, mostrou caminhos da sabedoria e contou parábolas.

Devemos meditar sobre todas as palavras e histórias em que Jesus interage, fala com as pessoas e age nelas, para reconhecermos o Mestre como médico e terapeuta, como pastor de almas e acompanhante espiritual abençoado.

Anselm Grün

[Grün, Anselm. Jesus como terapeuta: o poder curador das palavras. Tradução de Markus A. Hediger. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2012, p. 195.]