Sincronicidade

Um ano conduzido pelas mensagens de Medjugorje

Medjugorje_Um_Ano_Com_Maria

Queridos filhos, não tenham o coração duro para a misericórdia de Deus, que derrama sobre vocês tanto do seu tempo. Neste tempo particular da oração, permitam-me transformar seus corações para me ajudar a fim de que meu Filho ressuscite em todos os corações e que meu Coração triunfe. Agradeço-lhes. Não esqueçam que seus pastores têm necessidade de suas orações.

 

[Medjugorje, um ano com Maria. Organizado por Piero Carletti; tradução de José Joaquim Sobral. – São Paulo: Ed. Ave-Maria, 2013, p. 119.]

 

As aparições de Nossa Senhora estão entre alguns dos maiores mistérios da história do cristianismo. Sempre vistas com uma boa dose de ceticismo e cautela, cada vez que uma nova aparição é anunciada, a Igreja trata logo de se resguardar, evitando pronunciamentos públicos e contundentes sobre o assunto. Foi assim com as aparições de Fátima, de Lourdes, de Guadalupe e com tantas outras registradas ao longo dos séculos.

 

Nas últimas três décadas, têm causado polêmica as aparições de Medjugorje. Nessa pequena região situada na Bósnia e Herzegovina, no leste europeu, veem-se registrado, desde 1981, frequentes aparições de Nossa Senhora a um grupo de videntes. Desde o início o assunto tem estado envolto em muito polêmica, e muitas publicações já se avolumam sobre o tema.

 

Para quem quer conhecer um pouco o teor das mensagens supostamente transmitidas por Nossa Senhora aos videntes, recomendamos a leitura de “Medjugirje: um ano com Maria”.  Publicado no Brasil pela Editora Ave-Maria, as mensagens apresentadas, uma para cada dia do ano, foram organizadas pelo italiano Piero Carletti.  Nas mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje sobressam, dentre outros temas, três apelos: à conversão, à oração e à recitação do terço. A seguir, faço três citações, cada uma dedicada a um desse assuntos.

 

CONVERSÃO: “Queridos filhos, também os convido à conversão total, que é difícil para todos aqueles que não escolheram a Deus. Convido-os, queridos filhos, a converter-se totalmente para Deus. Deus pode dar-lhes tudo aquilo que lhe peçam. Mas vocês buscam a Deus apenas quando vêm as doenças, os problemas, as dificuldades, e pensam que Deus está distante de vocês, que não os escuta e não atende às suas orações. Não, queridos filhos, isso não é verdade. Se vocês estão distantes de Deus, não poderão receber graças, porque não o buscam com fé firme. Eu peço por vocês a cada dia e desejo aproximá-los de Deus sempre mais; mas não posso se vocês não o desejam. Por isso, queridos filhos, coloquem a sua vida nas mãos de Deus. Eu os abençoo. Agradeço por terem respondido ao meu chamado” (p. 129).

 

ORAÇÃO: “Queridos filhos, não esqueçam que aqui sobre a terra vocês estão a caminho para a eternidade e que a morada de vocês está no Céu. Por isso, filhinhos, sejam abertos ao amor de Deus e deixem o egoísmo e o pecado. Que a alegria de vocês seja somente descobrir Deus na oração cotidiana. Portanto, utilizem este tempo e rezem, rezem, rezem, e Deus está próximo de vocês na oração e através da oração. Agradeço por terem respondido ao meu chamado” (p. 49).

 

RECITAÇÃO DO TERÇO: “Quando de noite vocês estiverem para ir dormir, ajoelhem-se perto de suas camas diante da Cruz e rezem cinco mistérios do rosário de Jesus. Depois deitem-se e continuem a rezar os outros mistérios para permanecer com Deus. O espírito humano se perde também durante anoite se não está em Deus. Por isso devem terminar o dia com Deus, de modo que de manhã vocês acordem prontos para continuar a viver em deus” (27 de julho, p. 223).

 

Independente de considerarem verídicas as mensagens, quem sabe se, ao chegar o final do ano, aqueles que perseverarem na leitura diária desse livrinho não serão brindados com uma agradável surpresa?