Sincronicidade

Uma Antena de Luz capta reflexões Entre Mundos

118 6

O estabelecimento da tríade universal Deus – Espírito – Matéria, como os elementos de entendimento de todos os fenômenos que permeiam a nossa existência, sela de forma simplificada a grandiosidade dos propósitos divinos em relação à harmonia das leis naturais que se encontram como base de uma nova compreensão que haverá de se tornar, progressivamente, assimilada pelas mentes que povoam o Universo.

Roberto Caldas

[Caldas, Roberto. ANTENA DE LUZ Entre Mundos. Fortaleza: 2014, p. 80.]

Embora não seja adepto do Espiritismo, por diversas vezes já me ocorreu de me postar ao pé do rádio em noites de domingos entre as 21:00h e 22:00h. O motivo deve-se ao fato de que, nesse horário, vai ao ar, na Rádio Cidade AM 860, o programa Antena Espírita. Criado por iniciativa do sociólogo Luiz Jean Rodrigues e constando dos seguintes quadros: Editorial, Prece, Notícias do Movimento Espírita, Conforto Espiritual, Gotas de Espiritismo, O Livro dos Espíritos Passo a Passo, Saúde e Espiritualidade, Registros de Audiência e Respondendo aos Ouvintes, o programa Antena Espírita interessa não somente aos praticantes da Doutrina Kardecista, mas a todas as pessoas interessadas em espiritualidade, em virtude da diversidade de temas abordados.

O programa, há oito anos no ar, teve nos últimos cinco anos, como editorialista, o médico homeopata Roberto Caldas. Pois bem, uma seleção desses editoriais está agora acessível ao público que, por desconhecimento ou quaisquer outros motivos, não teve a oportunidade de escutar os editoriais pelas ondas do rádio. Eles foram publicados no livro “Antena de Luz Entre Mundos”.

No editorial que abre o livro, intitulado “Triunfo sobre a incredulidade”, o autor dá o tom geral dos textos que se seguirão, ao afirmar: “Não foi fácil para o Prof. Rivail aceitar as primeiras manifestações patrocinadas pelo plano espiritual. Homem culto que era, versado em fisiologia, educação e magnetismo, julgou, a princípio, que aqueles fenômenos que se debitava à ação dos Espíritos, bem que poderia encontrar uma explicação racional nas leis conhecidas que regem a matéria. Dotado de ilibado caráter, jamais poderia deixar-se levar pelos encantamentos das mesas que falavam, sem que antes pudesse se convencer da ausência de truques e da interferência da vontade humana em produzir os efeitos que deram origem à Ciência Espírita. Convencido pelos fatos debruçou-se de tal forma no estudo dos mesmos que resolveu modificar o próprio nome para Allan Kardec, sacrificando a brilhante carreira de educador francês e tornando-se o Codificador da Doutrina Espírita. Seu lema, entre outros de igual firmeza, estabelece que seja preferível refutar nove verdades a aceitar uma só mentira, e é nesse caminho que põe toda a argumentação espírita, sem qualquer receio da análise progressiva que a história e a ciência haveriam de fazer, pois qualquer nova ideia para ser validada precisaria da crítica e do tempo” (p. 35).

Em muitos outros textos, a história e fundamentos da Doutrina Espírita serão retomados. Entretanto, não se restringem a esse assunto os editoriais de Roberto Caldas. Uma diversidade de temas é abordada, sempre sob a ótica da Doutrina Kardecista. A propósito, por exemplo, do imbricamento entre a Doutrina Espírito e o Cristiansimo, admoesta o autor: “A ideia espírita é aquela que descortina o futuro e abre perspectivas reais para que se aposte na certeza da Justiça Divina intercedendo em cada ocorrência de nossas vidas. O fato de o Espiritismo ter acoplado sua ciência moral aos ensinamentos de Jesus é a maior razão de conseguirmos, através dele, alcançar uma visão otimista frente aos descalabros sociais e humanos que alcançam a humanidade” (Guerreiros do bom combate, p. 39).

A educação, tema muito caro ao codificador do Espiritismo, devido às suas atividades como educador, merece destaque no editorial intitulado Espiritualizar a educação: “Aceitar o desafio da educação dos seres que nos alcançam durante a existência requer investimento no ato de educar-se. Apenas alguém que se esforce para ser melhor a cada dia está capacitado para ensinar aos seus semelhantes. As novas gerações nos cobram o compromisso de tornarmos o mundo mais confiável e, assim, não podemos exigir dos que chegam saberem o que nós não estamos prontos para lhes ensinar. É hora de aprendermos” (p. 93).

Sobre o autoconhecimento, por sua vez, outro assunto igualmente relevante, escreve : “Descobrir com quais objetivos despertamos todas as manhãs, mercê da compreensão que a Doutrina Espírita nos oferece a respeito da eternidade, imortais que somos, é a chave para tornarmos exitosa a nossa existência no mundo dos encarnados. Transformar as dificuldades em experiência, não em sofrimento, é a maior prova de autoconhecimento e fé no futuro” (Autoconhecimento e objetivos, p. 125).

A mim foi muito benéfica a leitura da obra em comento. Dotado de uma grande capacidade de expressão pela palavra, redigindo com leveza sem abrir mão da profundidade, Roberto Caldas nos proporciona nos textos que compõem “Antena de Luz Entre Mundos”, a um só tempo, momentos de deleite e convites a ponderadas reflexões. É um desses livros por cuja leitura não se consegue passar incólume, devido à natureza dos temas abordados.

Concluo tomando emprestadas as palavras com que o sociólogo Luiz Jean Rodrigues encerra o Prefácio do livro, que resumem com perfeição obra e autor: “Amigo leitor, eis que você tem a oportunidade de ler, para refletir e meditar, esta obra monumental, nem tanto pelo seu volume; mas, antes, pelo seu conteúdo extraordinário, de autoria deste notável Espírita, médico, pai, esposo, irmão, filho, amigo; dotado de inteligência impar, estudioso profícuo da Doutrina Espírita e, portanto, bastante categorizado para oferecer-lhe uma excelente leitura. Em suas mãos: ANTENA DE LUZ Entre Mundos”.

Recomendado para você