Vai, forrozão

Thiaguinho se apresenta neste sábado em Fortaleza

Thiaguinho

Thiaguinho (Foto: Eduardo Bravin/Divulgação)

O cantor Thiaguinho lança hoje (8) o álbum “Tardezinha – volume 2″. Com 12 faixas, o projeto reúne clássicos do samba e do pagode e já está disponível em todas as plataformas digitais.

Fazem parte do repertório pot-pourris com músicas que são velhas conhecidas do público, como “Livre Pra Voar”, “Ainda Gosto de Você”, “Essa Tal Liberdade”, “Telegrama”, Sina”, “Coração Radiante”, “Depois do Prazer”, entre outras.

Leia mais: Confira a oitava edição da coluna PopMix

O público cearense poderá conferir de perto essas regravações. Afinal, o evento intitulado também de “Tardezinha” ocorrerá amanhã (09), a partir das 15 horas, no Terminal Marítimo de Passageiros, em Fortaleza, pelo terceiro ano consecultivo.
Os ingressos para esta edição estão esgotados. A festa sunset contará ainda com as bandas Mesura e Além da Razão. A coluna conversou com Thiaguinho. Confira o bate-papo:

O POVO: Após dezesseis anos e carreira consolidada, qual aprendizado você possui hoje? Thiaguinho está diferente daquele músico que participou do reality musical Fama?

Thiaguinho: Na essência sou o mesmo Thiago. Um apaixonado por música, que sonha em viver disso pra sempre. Sem dúvidas os anos de carreira me fizeram bem. Hoje em dia estou mais maduro e experiente. Trabalhei duro ao longo desses 16 anos e sinto que ainda tenho muito para produzir. É gratificante chegar até aqui com tantos projetos bacanas lançados. Só na carreira solo já lancei sete CDs, dois DVDs e uma série de singles e clipes. Com o “Tardezinha 2” chegaremos ao oitavo disco e eu não poderia estar mais feliz.

OP: Você lança hoje o álbum “Tardezinha – volume 2". O que os seus fãs podem esperar do álbum?

Thiaguinho: O ‘Tardezinha 2’ é uma reunião de pagodes de sucesso que não conseguimos incluir no primeiro disco. Acho que temos fôlego para um álbum três, quatro e por aí vai.

OP: Como você vê o cenário musical atual?

Thiaguinho: Estamos vivendo uma fase musical muito rica, com diversos ritmos em evidência. Acredito que existe espaço para todos. O brasileiro é um povo musicalmente bem diversificado. Acho que até mesmo por isso as parcerias entre cantores de gêneros diferentes fazem tanto sucesso. A versão remix da música “Só Vem”, que eu gravei com a Ludmila, é um exemplo dessa mistura boa.

OP: Tardezinha está de volta a Fortaleza. Qual sua expectativa?

Thiaguinho: Estou muito animado! Vai ser a minha terceira “Tardezinha” na cidade e tenho certeza que será uma noite inesquecível. Já estamos com os ingressos esgotados para o evento. Assim como aconteceu nas outras duas edições. Só tenho motivos para comemorar!

OP: O que representa Fortaleza para você?

Thiaguinho: Adoro a cidade. As praias são lindas, é um lugar com uma energia contagiante. Foi a cidade que eu fiz o show de estreia da minha carreira solo, então tem realmente um significado especial para mim.

OP: O público cearense é diferente?

Thiaguinho: É um público bem animado, que me acompanha nos shows e tem minhas músicas na ponta da língua! Fico muito feliz com o carinho com que me recebem toda vez que estou na cidade. E sempre tento retribuir isso nos palcos, cantando com muito carinho e empolgação.

OP: Este projeto (Tardezinha) deu super certo. Qual a receita?

Thiaguinho: Acho que não existe receita pronta, é uma junção de fatores! O primeiro deles é a abundância de samba. Não é um show comum, são cerca de 3 horas de muito pagode, num clima descontraído. O repertório bem eclético também contribui. Não canto apenas as minhas músicas, mas também os pagodes mais populares da década de 90 e 2000. A ideia é estar bem próxima do público, como uma roda de samba mesmo. A estrutura do evento é montada com essa intenção. Um palco em 360º em que eu fico no meio da galera, trocando essa energia com eles. É incrível!

Recomendado para você