Varanda Casa Azul

Como o MVP pode fazer minha startup prosperar?

O propósito por trás da construção de um Mínimo Produto Viável (MVP) é ter o máximo de insights do mercado utilizando o mínimo de recurso possível. Ao passo que todo mundo ama poupar uma grana – o seu MVP vai beneficiar seu negócio de outras maneiras além de apenas deixar sua carteira mais recheada.

Dando continuidade ao nosso último texto, vamos mostrar hoje como o MVP, que definirmos anteriormente, pode ajudar seu empreendimento prosperar. Listamos abaixo as cinco maneiras como o MVP pode de fato impactar no destino da sua startup:

  1. Conhecer Melhor Seus Usuários

Um dos princípios centrais do modelo de negócio de uma startup é a utilização de uma “lente” centrada no usuário, isso é, tentar sempre enxergar seu negócio na visão deste. Se você não entender seus usuários – você passará por maus bocados. O desenvolvimento do produto deve andar de mãos dadas com sua relação com seus clientes. Eles são igualmente cruciais para o seu sucesso e ignorar um em favor do outro é um sinal claro de fracasso.

“O modelo de desenvolvimento para o cliente não é um substituto do modelo de desenvolvimento de produto, mas sim um complemento”. – Steve Blank

Sorte a sua! O seu MVP foi feito exatamente com esse propósito. Ao testar seu produto, você não apenas aprenderá o que está faltando nele, mas também estará bem preparado para entender o que seus clientes querem e se seu produto está alinhado com a demanda do mercado… antes que seja tarde demais.

Use seu MVP para coletar feedback do usuário e, por fim, validar sua proposta de valor principal, ajustar seu modelo de receita ou segmentar seu público. Tudo isso é crucial antes de investir todos os seus recursos em seu produto.

  1. Focar em Suas Hipóteses Principais

A Metodologia Lean Startup estabeleceu que os produtos são essencialmente um conjunto de hipóteses não testadas que ainda precisam ser confirmadas pelo mercado.

Como empreendedor, você provavelmente deve ter uma longa lista de ideias e teorias sobre o que exatamente você quer que seu produto seja. No entanto, depois de atingir o estágio de MVP, este lhe ajudará a restringir seu foco a uma ou duas ideias principais sobre o que seu produto se tornará.

Quando Nodar Janashia, fundador e CEO da CountUp.io, viu um gap no mercado entre fundadores de startups e especialistas em contabilidade – ele trabalhou junto com a Hidden Founders, uma startup de “CTO as a service”, para construir uma plataforma para conectar os dois.

Nodar baseou sua hipótese para o CountUp.io em duas hipóteses:

  • Startups querem e precisam se conectar com um contador profissional
  • Uma plataforma online é a melhor solução para o problema

Para construir um MVP ideal – a plataforma foi reduzida a duas funcionalidades básicas: uma maneira de combinar um fundador com o contador certo e um recurso de mensagem instantânea para que eles pudessem se comunicar.

Esses dois elementos permitiram que o CountUp.io fosse minimamente viável e operacional para que as duas hipóteses pudessem ser testadas. É importante eliminar qualquer coisa supérflua para garantir que a coleta de dados possa provar ou refutar sua hipótese.

 

  1. Poupar Tempo e Dinheiro

Seu MVP deve impedi-lo de afundar antes mesmo de mergulhar um dedo na água. Quanto menos recursos o seu MVP tiver, menos dinheiro você gastará e menos tempo desperdiçará.

Se você acha que precisa incluir novas funcionalidades – respire fundo e segure essa vontade analisando seus dados. O tempo que você gasta adicionando funcionalidades extras fará com que sua data de lançamento atrase e, muitas vezes, tire seu foco das partes mais importantes do seu produto.

  1. Evitar a Falácia do “Plano de Negócio Perfeito”

A verdade é que planos de negócios raramente sobrevivem ao primeiro contato com os clientes de fato. Em vez de se dedicar em meses de planejamento e pesquisa – os fundadores de maior sucesso aceitam que o que eles têm no “primeiro dia” é simplesmente uma série de hipóteses não testadas. Não existe uma metodologia perfeita que lhe dará o passo a passo perfeito para o MVP do seu negócio, exatamente porque cada negócio deve criar a sua própria.

Portanto, você nunca saberá com antecedência quais funcionalidades você deve incluir e quais não. Desculpe, mas essa é a verdade! Você terá que descobrir isso sozinho. Você pode começar a fazer isso organizando suas funcionalidades em duas categorias: “tem que ter” e “seria legal ter”.

  1. Evitar a armadilha “Precisamos dessa Funcionalidade Também”

Selecionar as funcionalidades do seuo produto é complicado. Usando o exemplo anterior da CountUp.io – após adicionar o sistema de matching e a funcionalidade de mensagens instantâneas, percebeu-se que havia uma necessidade de gerenciamento de conflitos, pois as duas partes envolvidas na transação poderiam se envolver em um desentendimento.

Como uma terceira e última parte de vinculação ao produto, a equipe do CountUp.io criou um processo de gerenciamento de conflitos para auxiliar na resolução de conflitos entre usuários.

Em vez de automatizar esse processo, a equipe determinou que seria melhor para a experiência do usuário resolver manualmente esses problemas. Esse novo processo pode ser acionado pelo recém-criado botão “sinalizar um problema” que permite que os usuários informem a equipe do CountUp.io sobre quaisquer problemas.

Fazer esse processo manualmente poupou a startup muito tempo e dinheiro que poderiam ter sido desperdiçados com o desenvolvimento de um sistema automatizado de gerenciamento de reclamações. A automação só deve ser usada quando você está lidando com muitos dados – e o número de reclamações recebidas nesse estágio pelo CountUp.io era totalmente gerenciável manualmente.

Quando você chegar a este estágio – parabéns! Você construiu o que é considerado um MVP ideal. Este é basicamente um MVP que parece bastante com o produto real para o seu usuário – e ainda assim, várias das funcionalidades podem ser realizadas manualmente com uma equipe por trás.Então, o que você está esperando? Arregace as mangas e comece e coloque em prática seu mínimo produto viável.

 

Texto adaptado de 5 ways your MVP can help your early-stage startup succeed