Veia Esportiva

O mito chamado Phelps

Michael Phelps dos EUA ganha o ouro no final da borboleta de 200m dos homens nos Jogos Olímpicos Rio 2016. (Foto: Getty Images)

Michael Phelps dos EUA ganha o ouro no final da borboleta de 200m dos homens nos Jogos Olímpicos Rio 2016. (Foto: Getty Images)

O mito Michael Phelps voltou a escrever história com suas braçadas ao atingir a marca de 21 medalhas de ouro em Olimpíadas nos Jogos do Rio, em noite também marcada por grandes conquistas de duas nadadoras, Katinka Hosszu e Katie Ledecky. O Brasil também participou da festa, com a classificação de Marcelo Chierighini para a final dos 100 m livre.


Phelps nadou duas vezes, com 1h20min de intervalo, e adicionou mais dois ouros para sua coleção, nos 200 m borboleta e no revezamento 4×200 m dos Estados Unidos. No total, ele já soma 25 medalhas olímpicas, deixando seu recorde cada vez mais inalcançável.

Outras medalhas ainda podem vir. O astro vai nadar duas provas individuais, os 200 m medley e 100 m borboleta. Phelps mergulhou na piscina pela primeira vez às 22h28min, para reconquistar o ouro dos 200 m borboleta, sua prova predileta, da qual foi bicampeão em Atenas-2004 e Pequim-2008, antes ficar com a prata em Londres-2012.

A vitória não foi nada fácil. Phelps completou a distância com tempo de 1:53.36, apenas 4 centésimos mais rápido que o japonês Masato Sakay (1:53.40), que ficou com a prata. O húngaro Tamas Kenderesi levou o bronze (1:53.62).
Por ironia do destino, o sul-africano Chad Le Clos, que tinha quebrado sua hegemonia na prova, ficou fora do pódio, em quarto (1:54.06).

Uma hora e vinte minutos depois, o astro voltou a nadar para fechar o revezamento 4×200 m, que venceu ao lado de Conor Dwyer, Townley Haas e Ryan Lochte, em 7:00.66, na frente da Grã-Bretanha, que ficou com a prata (7:03.13). O Japão completou o pódio, em 7:03.50.
Já são três ouros no Rio. O primeiro veio no domingo, com o revezamento 4×100 m.

AFP

Recomendado para você