Veia Esportiva

Sharapova fala de doping e rivalidade com Serena Williams em livro

(Foto: Divulgação)

Aos 17 anos, em 2004, a russa Maria Sharapova se tornou a segunda mais nova tenista a ganhar o título de Wimbledon, derrotando a então bicampeã Serena Willians. Essa vitória marcou o início de uma carreira meteórica e também uma das maiores rivalidades no mundo esportivo.

Doze anos mais tarde, depois de vencer cinco vezes o Grand Slam, conjunto de torneios mais importantes do tênis mundial, Sharapova viveu um de seus maiores pesadelos: foi pega num exame antidoping e suspensa da federação.

A história dessas vitórias, desafios e derrotas está toda contada no livro “Imparável”, que a Agir lança em setembro e que chegará às livrarias em outubro.

Nascida um ano depois do desastre de Chernobil, a atleta conta detalhes de sua vida nesta autobiografia, incluindo a suspeita de que seu tamanho pode ter sido influenciado pelo acidente nuclear. Sua mãe, segundo ela, consumia água e vegetais que podem ter sido infectados.

Sua saída da Rússia, com a família, as dificuldades que enfrentou, com o pai, na chegada aos Estados Unidos e a volta por cima depois da notícia do doping são alguns dos destaques do livro.

A relação conflituosa com Serena Willians também é outro ponto explorado na obra. Para os fãs de esportes e de grandes histórias de vida, “Imparável” é um livro inspirador. Como diz a própria Sharapova no prólogo, os leitores precisam conhecer a “sua louca história”.

 

Recomendado para você