Veia Esportiva

FIA muda sistema de punições no grid para 2019

(Foto: Grande Prêmio)

Uma mudança importante e com o objetivo de simplificar as confusas punições no grid de largada da Fórmula 1 (F1) vai entrar em vigor a partir da próxima temporada.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) fez uma alteração na regra em relação aos pilotos que venham a perder a partir de 15 posições no grid.

Ocorre que, quando vários competidores sofriam punições idênticas e ao mesmo tempo, era difícil saber qual sairia à frente no grid de largada. A partir de 2019, fica definido que o piloto melhor colocado no treino classificatório é quem vai ter a primazia de largar à frente dos concorrentes também punidos.

Até 2018, a aplicação das punições era bastante confusa e definida de acordo com a ordem de saída dos carros do pit-lane na primeira sessão de treinos livres de um GP.

No TL1 do GP da Rússia deste ano, por exemplo, vários carros saíram do pit-lane muito antes do início da sessão justamente para poder garantir um lugar mais à frente no grid, ciente das punições que viriam a sofrer, muitos por troca de componentes do motor.

Sendo assim, a F1 segue um caminho até lógico de definir a aplicação das punições de acordo com a ordem dos pilotos punidos no treino classificatório. Assim, o piloto melhor classificado dentro do grupo dos penalizados é o que vai largar mais à frente.

A temporada 2019 do Mundial de F1 está marcada para ter início em Melbourne, com o GP da Austrália no dia 17 de março.

 

Grande Prêmio

Recomendado para você