Asas e Flaps

Realizada primeira fase de testes do helicóptero modernizado Ka-27

000_Mvd806661.jpg.1000x297x1

A Marinha de Guerra Russa e a empresa Vertolioty Rossii (Helicópteros da Rússia) terminaram a primeira fase de testes de voo do helicóptero Ka-27M. Esta é uma versão, radicalmente modificada, do helicóptero antissubmarino Ka-27 (Helix na designação OTAN).

O novo helicóptero poderá interessar à China, a qual tem estado a seguir com preocupação o reforço das frotas de submarinos dos países da Região da Ásia-Pacífico. A defesa antissubmarino é tradicionalmente um dos pontos fracos da marinha chinesa.

A particularidade principal do novo helicóptero é o seu novo radar de antena de matriz ativa faseada. Esses radares representam o desenvolvimento mais recente na tecnologia de radares e são compostos por uma grande quantidade de módulos de reduzida dimensão que emitem e recebem o sinal de rádio. Devido à grande potência de consumo, a concepção desse tipo de radares para helicópteros representava um problema complexo que, neste momento, já foi resolvido.

O Ka-27, com o seu novo radar, pode detectar objetos de dimensão reduzida a uma distância considerável, como periscópios e outros dispositivos extensíveis dos submarinos que se encontram em posição submersa. O radar permite realizar igualmente o seguimento simultâneo de dezenas desses objetos. Além disso, o helicóptero tem toda uma panóplia de outros sistemas de detecção de submarinos, incluindo uma estação de detecção radiotécnica, uma estação acústica e uma estação magnetométrica. Agora, elas foram unificadas numa só rede e a tripulação terá a possibilidade de trabalhar com os dados obtidos em práticos monitores multifuncionais.

O helicóptero será capaz de detectar eficazmente submarinos a uma profundidade até 500 m, atacá-los com as suas próprias armas (torpedos e cargas de profundidade) ou transmitir os dados para um navio de guerra.

A realização do programa Ka-27M abre também caminho para a modernização de dezenas de helicópteros Ka-28 (versão de exportação do Ka-27) já exportados. A China é um grande cliente desses aparelhos, tendo-os adquirido nos anos 2000.

A China ultimamente tem seguido com preocupação o reforço das forças de submarinos dos países da Região da Ásia-Pacífico. Isso está acontecendo no Japão, na Coreia do Sul, no Vietnã, na Indonésia, em Singapura e noutros países. É sobretudo atual o objetivo de reforçar a defesa antissubmarino no mar da China Meridional, onde a China construí uma base estrategicamente importante para os seus submarinos nucleares.

A China teme que os países do Sudeste Asiático possam utilizar as suas frotas em crescimento para perturbar o funcionamento das vias marítimas estrategicamente importantes que passam pelo mar da China Meridional. A China recebe por esses itinerários a maior parte das suas importações de recursos energéticos e de alguns outros tipos de matérias-primas. A compra de helicópteros com potentes equipamentos modernos poderá reforçar substancialmente a curto prazo a defesa antissubmarino chinesa e permitirá aos navios de guerra de grande porte chineses se sentirem em maior segurança no mar da China Meridional. Outros compradores do Ka-27 foram a Índia e o Vietnã, os quais poderão estar igualmente interessados na sua modernização.

Fonte: Voz da Russia

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *