Asas e Flaps

O Futuro do Entretenimento a Bordo

330 1

Desde o princípio da aviação comercial até hoje, muito já foi alcançado pelos avanços da tecnologia de entretenimento a bordo. Em 1921, um curta-metragem sobre as atrações turísticas cidade de Chicago se tornou o primeiro filme a ser apresentado aos passageiros de um vôo pela empresa Aeromarine Airways.

aerommov

 

Na video abaixo,  durante um  voo da Imperial Airways para o continente, em abril de 1925, apresenta um dos primeiros  filmes em voo , a produção da First National de Sir Arthur Conan Doyle, foi  The Lost World. A  regularidade de apresentações de filmes em voo começou em 19 de julho de 1961, com a exibição de By Love Possessed em um vôo da TWA entre Nova York e Los Angeles

Video abaixo Entretenimento em voo estilo anos 40

1Pcs-New-4-X-30mm-Surveillance-Scope-Night-font-b-Vision-b-font-Binoculars-Free-font

 No entanto, foram necessárias outras quatro décadas para que o entretenimento a bordo se tornasse uma prática comum da aviação comercial, o que só veio a acontecer em 1961. Naquela época , os filmes eram exibidos através de projetores antiquados, muitas vezes sem som ou sem cor, e os passageiros tinham que se amontoar para conseguir alguma vista da tela, normalmente disposta em frente à cabine do piloto.

future-cabins-image

No ano de 1988, a Airvision entrou para a história da aviação comercial ao introduzir os primeiros assentos com sistemas de áudio e vídeo usando a tecnologia LCD de 2.7 polegadas . O conceito de tela pessoal tornou-se um padrão da indústria para voos de longa distância desde 1991, quando a Virgin Atlantic tornou-se a primeira companhia aérea comercial a oferecer telas de vídeo em todos os assentos de todas as classes.

Globaljet Airbus ACJ318 Cabin

Muita coisa mudou com o passar do tempo, e a tecnologia continua a trazer novas experiências para os passageiros . Nos tempos de hoje, em que muitas pessoas possuem suas próprias novidades tecnológicas portáteis, o entretenmento a bordo pode vir direto dos smartphones, tablets e laptops privados, com uma infinidade de jogos, filmes, videoclips e livros disponíveis. Assim sendo, até quando as empresas aéreas vão querer gastar com licenciamento dos filmes que elas exibem? Neste caso, qual será então o futuro do entretenimento a bordo?

DSC05551

 

A conectividade em voo é, sem dúvida, a característica mais importante para a próxima geração de equipamentos para entretenimento durante os voos. Com o entretenimento a bordo tendo alcançado muito além dos filmes e jogos , os passageiros estão agora esperando ansiosos pela hora de poder se comunicar durante voo, e isso não está apenas na cabeça dos que viajam a negócios, mas passou a ser um desejo de todos, seja pela vontade de participação nas mídias sociais, ou para checar e-mails urgentes , ou para poder acessar as últimas notícias locais.

 SANYO DIGITAL CAMERA

Apesar de algumas companhias aéreas já estarem oferecendo Wi -Fi durante os voos, a conexão ainda é muito lenta, pouco confiável ​​, e o preço do serviço é alto. De acordo com a Gogo , empresa  americana pioneira na introdução de serviço wireless a bordo, apenas cerca de 12% de todos os aviões comerciais disponibilizam Wi-Fi para os passageiros.

1-77

Já em relação aos clientes das empresas de jatos executivos, o entretenimento a bordo, é claro, pode ser bem diferente, com cabines espaçosas e luxuosas que oferecem sistemas de cinema e entretenimento dos mais avançados. No entanto, em termos de conectividade, o quadro ainda não muda tanto assim, já que nem todos os jatos particulares de hoje oferecem serviço de Wi-Fi como padrão, embora  já seja parte essencial em alguns modelos mais recentes, como o Mundial 6000 Bombardier e o Dassault Falcon 2000LXS.

 

Os jatos privados são normalmente entregues aos seus proprietários sem acessórios, ficando por conta do comprador decidir o que fazer com o interior da nave. Infelizmente, mesmo que  uma empresa de frete aéreo veja o sistema de Wi-Fi a bordo como um bom investimento para a sua frota de jatos, muitos evitam a empreitada por causa dos altos custos de instalação. De qualquer forma, à medida em que a tecnologia se torna mais acessível, e as empresas de frete aéreo renovam as suas frotas, a comunicabilidade no ar se torna mais e mais uma um aspecto essencial do futuro do entretenimento a bordo, tanto para os voos comerciais, quanto para os jatos executivos.

 

Recomendado para você

1 comentário

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *