Asas e Flaps

Avanços da Aviação Comercial no Reino Unido

O Reino Unido sempre teve uma forte presença na história da aviação. Da época da Royal Air Force ( II Guerra Mundial )

_61129160_bc1

, à fundação da British Airways , em 1974, os desenvolvimentos do transporte aéreo do Reino Unido sempre serviram de referência em todo o mundo. Todavia, foi nos anos 80 e 90 que a aviação britânica sofreu uma expansão tremenda. Hoje em dia, a indústria de aviação britânica é a segunda mais forte do mundo, logo atrás da aviação estadounidense.

British-Airways

Hoje, em 2013, a expansão continua. Estima-se que cerca de 200 milhões de passageiros utilizem os aeroportos do Reino Unido atualmente mas essa tendência irá crescer, dizem os estudos, nos próximos anos. Para o ano de 2050, estima-se, o número ascenderá aos 500 milhões de passageiros.
A cidade de Londres tem sido uma das principais receptoras deste aumento exponencial de passageiros e de tráfego aéreo. Consequência disso é a necessária expansão dos aeroportos. O aeroporto de Stansted – onde a low – cost Ryanair tem base – trouxe um incremento substancial ao número de passageiros nos últimos anos. Em Heathrow, em 2008, foi concretizado o anseio de abertura do terminal número 5.

Brand new British Airways A380 in-flight plus BA787 views!

No norte de Inglaterra, e também na Escócia, houve também uma grande expansão de aeroportos. O Reino Unido é, hoje em dia, um dos países do mundo onde a sua população está mais bem servida em termos de aeroportos. Ao longo do território 90% da população tem dois aeroportos a uma distância de duas horas de viagem de automóvel.

glasgow

O aeroporto de Glasgow é o maior da Escócia

British Airways – a referência

images0a

A British Airways é a maior companhia aérea do Reino Unido, realizando voos internos e internacionais. Todavia, sofre com alguma competição recente por parte das low-cost, destacando-se a feita pela Easyjet ou pela Flybe. Existe ainda a Virgin Atlantic, companhia aérea do multimilionário Richard Branson.

A frota da British Airways é dominada pela Boeing e pela Airbus, havendo também aviões da empresa brasileira Embraer. O BOEING 777-300, o chamado “triplo sete”, é o mais usado pela companhia em voos de longa duração.
A British Airways tem na sua frota o Boeing 747-400, avião conhecido pelo desenvolvimento sentido ao nível das asas concebidas para uma maior redução do consumo. O Boeing 777-200, o Boeing 787-8, o Boeing 767-200, o Boeing 757-200 e o Boeing 737-400 compõem o restante segmento Boeing da British Airways.

5385947562_d9f3955dfc_z

ACIMA  British Airways Boeing 777-200 G-RAES (World Traveller Cabin)

Ao nível dos modelos Airbus da British Airways, o destaque vai para o Airbus 380-800 . O segmento complementa-se com os modelos A321-200, A320-200, A319-100 e A318-100. Para viagens mais curtas – mas ainda assim cobrindo destinos europeus – a British Airways utiliza o seu segmento Embraer, com os modelos 190 e 170.

Easy Jet é potência nas viagens de baixo custo

EasyjetREX_468x308

A Easyjet tem vindo a ganhar preponderância no universo das viagens de baixo custo, seja no Reino Unido ou no resto da Europa. A maior parte dos aviões são Airbus 319, que são concebidos para uma optimização da cabine em termos de ganho de espaço. O resto da frota é composto pelo A320 e A321, e pelos Boeing 737 e 757.

Acima : De Havilland Canada DHC-2 Beaver Compilation
A Flybe, outra companha vocacionada para voos de baixo custo / regionais, tem no DC – Havilland Canada DHC -8 Dash-8, com o seu motor “turboprop,” a sua grande referência em termos de frota. A Monarch Airlines prefere o A321 enquanto que a Thomson opta pelos Boeing 737 e 757.

6273274671_f25057e57e_b

 

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 16 =