Asas e Flaps

Copa de 2014 deve movimentar o setor de voos fretados internacionais

troféu 2014 B

Se por um lado um evento de grandes proporções como a Copa do Mundo gera empolgação do público entusiasta pelo futebol, por outro exige organização por parte do comitê incumbido de proporcionar todas as condições necessárias para que os jogos transcorram sem grandes transtornos. Em meio a tantos ajustes e preparativos, a mobilidade urbana e o espaço aéreo são dois pontos centrais de qualquer país sede. Desde que o Brasil recebeu a missão de executar a Copa em 2014 a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) transpareceu um misto de celebração com preocupação, já que a malha aérea brasileira deveria sofrer profundas transformações a fim de que o evento não fosse prejudicado. Nesse cenário, a ampliação do transporte fretado aéreo surgiu como uma alternativa eficiente e que será, plenamente, considerada. Essa conjuntura abriu uma gama de oportunidades para determinadas corporações que investem no táxi aéreo de voos fretados.
caos aereo

A ANAC autoriza mudanças no sistema de táxi aéreo brasileiro

Visando evitar que o espaço aéreo nacional vivenciasse qualquer tipo de caos e após um estudo detalhado sobre as possibilidades, a ANAC decidiu atender à solicitação das companhias aéreas e autorizou a inserção de 1.973 voos no calendário das referidas empresas. Juntamente com essa medida, a agência determinou a adaptação de diversas rotas e trechos, totalizando 78.027 alterações. Contudo, cabe ressaltar que essas solicitações se referem à primeira fase do torneio, além de se restringirem a pontos específicos e de grande volume de passageiros, tais como Guarulhos, Campinas, Salvador, Fortaleza, Cuiabá, Galeão, Natal e Recife.
A ANAC também enfatizou que, em caráter de exceção, durante o intervalo em que ocorrerá a Copa de 2014 as empresas aéreas terão a liberdade de reformular os horários dos voos em até 24 horas antes da partida inicial prevista. No entanto, elas não estão isentas de efetuar a devida comunicação com seus respectivos passageiros. Além disso, a resolução nº 141, que rege os direitos dos passageiros quando houver atrasos ou cancelamentos de voos continua em vigor.

Número de voos fretados no Brasil deve bater recorde

Muitos analistas não acreditam que as alterações concretizadas pela ANAC surtam o efeito desejado. Por isso, a previsão é a de que em meio à Copa de 2014 o Brasil receba uma quantidade recordista de aviões particulares. De acordo com estimativa do presidente da ABAG (Associação Brasileira de Aviação Geral), Eduardo Marson, os aeroportos nacionais, que já realizam operações além de sua capacidade estão distantes de possuírem infraestrutura para abranger a quantidade de voos comerciais aguardados para o imensurável evento esportivo. Ainda segundo Marson, as próprias espaçonaves fretadas devem ter grande dificuldade para executarem pousos e decolagens devido à ausência de pistas.

Com a segunda maior frota de jatinhos do mundo, especialistas do setor já antevêem a necessidade de se liberar aeródromos e hangares pertencentes às Forças Armadas. Tudo isso com o intuito de se preparar para recepcionar as cerca de 3.000 aeronaves que virão ao país no referido período. Esta previsão é da companhia United Aviation Services, especializada em organizar voos fretados para, aproximadamente, 500 companhias voltadas para o segmento de táxi aéreo. Com sede em Dubai, a empresa acredita que devido a fatores econômicos favoráveis, o número de aeronaves fretadas que deverão cruzar o espaço aéreo brasileiro durante a Copa do Mundo será pouco mais de 3% superior em relação ao último país sede, a África do Sul.

Cidades da Copa do mundo 2014

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *