Asas e Flaps

História do APP Aeroclube Politécnico de Planadores de SP – 7ª e última parte

447 5

0000001

Outro hangar em Jundiaí

Novamente estamos sendo desalojados do local que ajudamos a valorizar. O local cedido anteriormente foi destinado à construção das novas instalações da TAM-Táxi Aéreo Marilia, portanto tivemos que abandoná-lo, utilizando temporariamente o hangar no outro lado da pista, cedido pelo João Amaro até a construção do novo hangar.

000002

A comissão de obras é composta por: Alfredo H. Sperling, José Fernando Cremonesi
e José Eduardo de Faria. O projeto arquitetônico elaborado pelo nosso Vice-presidente José Fernando Cremonesi, para atender aos requisitos do DAESP, em adição a este e tendo-o como base, foram elaborados os projetos: estrutural, de fundações, hidráulico, esgoto, elétrico, pára-raios e instalações de proteção e combate a incêndios, por profissionais contratados pelo APP. O pacote completo foi entregue ao DAESP e 4.o COMAR em 13/10/2003. Na mesma data, foi protocolado na CETESB o projeto solicitando a licença de instalação, que foi concedido no dia 29 de outubro de 2003. Espera-se que o projeto de construção seja aprovado pelo DAESP até o dia 10 de novembro de 2003.
O novo hangar do APP estará localizado no lado W do aeródromo e  aproximadamente eqüidistante das duas cabeceiras (17 e 35). O terreno tem cerca de 6000m2 sendo que a máxima área construída permitida é de cerca de 2500m2 construído em três fases, quando completo terá cerca de 2200m2 portas lado-a-lado medindo aproximadamente 23m cada uma, tendo, portanto uma frente de 46m. De fundo mede 47m e por conta da forma do terreno trapezoidal, a parede direita do hangar para quem olha de frente, é inclinada para dentro, dando o formato irregular. O pé direito do hangar será de 5m. O piso será de concreto polido. Na parte de trás e num nível abaixo do hangar, cerca de 15m, será em laje para permitir que a garagem de carretas seja construída na parte de baixo.
Na primeira fase será construída uma área de 1200 m2 fundo. O hangar será construído com pilares de concreto pré-moldado e cobertura metálica com telhado e fechamento lateral em chapa metálica (telhas de perfil trapezoidal). Nas laterais até a altura de 2m será fechado com alvenaria de blocos aparentes e daí para cima com as telhas metálicas. As portas serão de correr também metálicas. A inauguração oficial será em 29/08/2004 numa confraternização com churrasco e a presença de várias personalidades do Clube.
Além do hangar estará também construída na segunda fase, uma sede social
consistindo de: alojamento, área de lazer e sala de briefing/aulas, além evidentemente de um bar com churrasqueira, secretaria e uma área para a guarda de materiais.

A fase três compreende a construção do restante do hangar.
O cronograma de construção prevê o início das obras no mês de novembro de 2003
condicionados à aprovação do projeto pelo DAESP.
Estamos levantando os orçamentos detalhados para a primeira fase, que deverá estar
concluída até julho de 2004 e estamos preparando um projeto visando a obtenção de recursos do DAC para a construção da segunda fase.

Legendas

CPP1=Club Paulista de Planadores 02/01/1934
ACP=Aeroclube Grêmio Politécnico 05/09/1939
CPP2=Clube Politécnico de Planadores 17/04/1941
APP=Aeroclube Politécnico de Planadores 26/04/1975

Agradecimentos

Agradecemos ao amigo Luiz Hideo Ishida pela disponibilidade deste material que conta com muita fidelidade a história do vôo a vela em São Paulo , para não dizer no Brasil, já vinha paquerando o Ishida há tempos e instigado pela nossa amiga Marta Lucia Bognar que puxasse pelo nosso querido japa (ele me deixa chama-lo assim, e são poucos que podem kkk), tive que subornar o homem com um boné do ASAS & FLAPS , e como vingança me mandou um calhamaço de 27 folhas que conta a saga dos planadores e pilotos em SP.  Parabéns Luiz Hideo Ishida  Você mereceu muito mais do que o boné, vc mereceu e merece o respeito de São Paulo e Brasil pela sua obra imortal pela implantação do voo a vela na America Latina

Recomendações:

Caso queira complementar alguma informação relativa às composições de diretorias e sócios citados nesta matéria favor procurar o autor Luiz Hideo Ishida que com certeza disponibilizará este material com todos os nomes destes heróis da aviação nacional

 

 

5 Comentários

  • Ruy Natividade disse:

    Olá tudo bem gente

    Antes de mais nada gostaria de parabenizar o excelente trabalho de resgate da história do CPP. Este trabalho está sendo muito útil na minha tentativa de resgatar a história da Sociedade Construtora Aeronáutica Itapema que entre outras coisas fabricou 11 planadores Gafanhoto I projetado pelo IPT no final de 1939. Até onde consegui levantar a Itapema foi a única empresa a fabricar o Gafanhoto I e suspeito ainda que um deles foi cedido ao CPP.

  • Ruy Natividade disse:

    Olá tudo bem gente

    Antes de mais nada gostaria de parabenizar o excelente trabalho de resgate da história do CPP. Este trabalho está sendo muito útil na minha tentativa de resgatar a história da Sociedade Construtora Aeronáutica Itapema que entre outras coisas fabricou 11 planadores Gafanhoto I projetado pelo IPT no final de 1939. Até onde consegui levantar a Itapema foi a única empresa a fabricar o Gafanhoto I e suspeito ainda que um deles foi cedido ao CPP.

  • Ruy Natividade disse:

    Uma das peças do quebra cabeça que está faltando para montar a história da Itapema é onde ficava o galpão da empresa. Pelo que consegui resgatar da história em jornais da época a Itapema ficava ao lado do IPT no Campo de Marte. Assim sendo suspeito que por volta de 1941 quando o CPP deixou suas instalações do Campo de Marte e se mudou para o Butantã a Itapema alugou ou pediu emprestado, não sei, uma parte das instalações do CPP no Campo de Marte. Em 1942 a Itapema construiu 10 planadores Gafanhoto I para o Ministério da Aeronáutica e um avião tipo Piper para a Secretária da Agricultura do Estado de São Paulo. A Itapema ficou no Campo de Marte ate fins de 1942. Quando suas instalações foram desapropriadas em função da construção de uma avenida. Na verdade não só a Itapema foi desalojada vários hangares também foram.

  • Ruy Natividade disse:

    Olá de novo

    De acordo com o que estudei no texto desse blog

    ■ O Aero Clube Grêmio Politécnico foi fundado em 05/09/1939.

    ■ Sem os hangares e as pistas de Cumbica o Aero Clube Paulista de Planadores voltou a operar no Campo de Marte, iniciaram-se as tratativas para dar continuidade ao voo-a-vela, através do Aero Clube Grêmio Politécnico. O Clube Paulista de Planadores foi desativado em 05/12/1939.

    ■ Na reunião de 18/07/40, foram aceitos como sócios honorários do Aero Clube Grêmio Politécnico os Eng. Frederico de Abranches Brotero e Adriano Marchini pelos serviços prestados ao ACP. O Sr Sylvio de Aguiar Pupo foi encarregado para tratar das antigas ferramentas do Clube Paulista de Planadores juntamente a Secretaria de Viação.

    ■ O Aero Clube Grêmio Politécnico acaba em 18/04/1941

    ■ PERGUNTA
    O Aero Clube Grêmio Politécnico foi fundado em 05/09/1939 e o Clube Paulista de Planadores foi fechado em 05/12/1939. Após a reunião de 18/07/40 o Sr Sylvio de Aguiar Pupo é encarregado de tratar das antigas ferramentas do Clube Paulista de Planadores juntamente a Secretaria de Viação. O que o texto do blog quer dizer exatamente com “tratar das antigas ferramentas”? Seriam ferramentas mecânicas para uso em trabalho de construção e manutenção de aeronaves ou seriam as antigas instalações (Hangar e galpões) do Clube Paulista de Planadores?

    Mais uma vez obrigado

  • Ruy Natividade disse:

    Olá de novo

    De acordo com o que estudei no texto desse blog

    ■ O Aero Clube Grêmio Politécnico foi fundado em 05/09/1939.

    ■ Sem os hangares e as pistas de Cumbica o Aero Clube Paulista de Planadores voltou a operar no Campo de Marte, iniciaram-se as tratativas para dar continuidade ao voo-a-vela, através do Aero Clube Grêmio Politécnico. O Clube Paulista de Planadores foi desativado em 05/12/1939.

    ■ Na reunião de 18/07/40, foram aceitos como sócios honorários do Aero Clube Grêmio Politécnico os Eng. Frederico de Abranches Brotero e Adriano Marchini pelos serviços prestados ao ACP. O Sr Sylvio de Aguiar Pupo foi encarregado para tratar das antigas ferramentas do Clube Paulista de Planadores juntamente a Secretaria de Viação.

    ■ O Aero Clube Grêmio Politécnico acaba em 18/04/1941

    ■ PERGUNTA
    O Aero Clube Grêmio Politécnico foi fundado em 05/09/1939 e o Clube Paulista de Planadores foi fechado em 05/12/1939. Após a reunião de 18/07/40 o Sr Sylvio de Aguiar Pupo é encarregado de tratar das antigas ferramentas do Clube Paulista de Planadores juntamente a Secretaria de Viação. O que o texto do blog quer dizer exatamente com “tratar das antigas ferramentas”? Seriam ferramentas mecânicas para uso em trabalho de construção e manutenção de aeronaves ou seriam as antigas instalações (Hangar e galpões) do Clube Paulista de Planadores?

    Mais uma vez obrigado

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *