Asas e Flaps

Vá e volte pela Paraense Transportes Aéreos

1074 10

OITD_19630204aa11

Com sede em Belém, a companhia iniciou suas atividades com um Catalina PBY-52, e em

5919616159_31b062f5d0_m

1957 passou a operar linhas para o sul do país, com a aquisição de aeronaves Curtiss C-46C.

C-46CommanderEilat

A empresa ficou conhecida pela pouca segurança2 . Entre 1957 e 1958 foram adquiridos  8 C-46, mas até o final de 1965, houve 8 acidentes.

Em 1967, a Paraense recebeu 8 Fairchild Hiller FH-227B, que eram os Fokker F-27 fabricados sob licença nos Estados Unidos, que foram batizados de Hirondelle.

PTA FH (1)

Durante os anos 60 ficou conhecida apenas pelo nome PARAENSE e pela pouca segurança a sigla PTA foi popularmente traduzida para: Prepara Tua Alma;

Acidente

O Voo 903 decolou na noite de 13 de março do Aeroporto Internacional do Recife, fazendo escalas em Fortaleza, Parnaíba e São Luiz. Por volta das 5h00 da manhã do dia 14 chegaram aos arredores de Belém, enfrentando tempo ruim, com muita chuva e baixa visibilidade. Durante a manobra de aproximação para efetuar o pouso na pista 06 do Aeroporto Internacional de Belém/Val de Cans, o piloto não conseguiu visualizar a pista. Às 5h30 min, voando abaixo do teto de segurança por conta da baixa visibilidade e da perda de noção de profundidade, acabou tocando a asa direita nas águas da Baía do Guajará, perdendo o controle e mergulhando na baía pouco tempo depois, cerca de algumas centenas de metros da cabeceira da pista 06.

O acidente matou quase todos os ocupantes, sendo que alguns corpos seriam retirados apenas no dia 30 de março. Entre os mortos estavam os humoristas Luiz Jacinto Silva (conhecido pelo personagem Coronel Ludugero), Irandir Costa e toda a equipe de produção que havia embarcado em São Luiz do Maranhão para desembarcar em Belém onde fariam uma apresentação. Apenas 3 pessoas sobreviveram à queda, sendo que 1 morreria algum tempo depois no hospital.3

Eu iria embarcar neste Hirondelle para Belém e perdi o voo  (meu pai me mandava para comprar madeira no Pará, ele tinha uma serraria aqui em Fortaleza) e salvei minha vida, um detalhe me impressionou, eu sempre viajava por esta empresa para Belem e algumas vezes me encontrava com um cidadão que era representante de lingerie, sempre conduzia um mostruário desses produtos e era apavorado de medo por viajar de avião, nas decolagens e pousos ficava na imaginação com as mãos conduzindo o Hirondelle, e eu pensava, este cara é pirado, mas ele me explicava que fazendo aquilo rebaixava o nível de ansiedade dele. Quando ouvi a narrativa do acidente em que se falava que foram vistos  muitas roupas intimas femininas boiando nas aguas da Baia de Guajarara próximo ao Aeroporto Internacional de Belém/Val de Cans, então pensei, meu amigo estava neste voo e se foi.

(Acima relato pessoal deste blogueiro que vos fala)

OITD_19631223aa02

 

Porém, após um ano de uso, algumas aeronaves estavam fora de serviços por falta de peças, e em 1970 a frota foi reduzida para duas aeronaves.

Em 29 de maio de 1970 o governo cancelou a autorização de funcionamente da Paraense, se apropriando dos aviões que ainda restavam, e os repassaram para a Varig.

Fontes:  Wikipedia e relato pessoal meu e acervo de O POVO

Recomendado para você

10 Comentários

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *