Beleza e Saúde

Tire suas dúvidas sobre catarata

Dr. Cláudio Chaves Lima

FOTO KLÉBER A. GONÇALVES

O oftalmologista Claudio Sergio Chaves Lima (FOTO) , do Centro Médico Oftalmológico (Cemof), esclarece algumas dúvida sobre catarata, um mau ocular que atinge cada vez mais pessoas no mundo.

ROBERTA FONTELLES PHILOMENO – O que vem a ser a catarata?

CLÁUDIO SERGIO CHAVES LIMA – A catarata é uma opacificação que ocorre no cristalino (lente de grau natural, que possuímos dentro dos olhos e que serve para focar os objetos), levando a perda visual progressiva, podendo chegar à cegueira.

RFP – Qual é o tratamento mais indicado contra a doença?

 CSCL – O único tratamento é o cirúrgico. A técnica mais moderna atualmente é a de Facoemulsificação. Ela é indolor e sem pontos. O pós-operatório é muito tranqüilo e a visão se restabelece rapidamente. No passado, devido à técnica cirúrgica (extra-capsular), ser muito invasiva, esperava-se a pessoa estar quase cega (“catarata madura”) para realizar a cirurgia. Com o advento da Facoemulsificação, a cirurgia deve ser feita o quanto antes, pois com a evolução (ou amadurecimento) da catarata, a mesma vai se tornando mais dura e dificultando, às vezes até impedindo a realização dessa técnica de Facoemulsificação. Ou seja, se o paciente esperar muito para operar a catarata, a mesma poderá ficar tão dura (madura) que ele não se beneficiará desta tecnologia. Terá que realizar a cirurgia pela técnica antiga, que se cortava a córnea com uma tesoura, retirava-se a catarata espremendo o olho, colocava-se uma lente rígida e para finalizar levava vários pontos.

 RFP – E sobre essa lente que é colocada dentro do olho, durante a cirurgia, qual sua função?

 CSCL – A lente que é colocada dentro do olho na cirurgia é para substituir o cristalino, e a chamamos de lente intra-ocular. O cristalino é uma lente natural que temos dentro do olho, e, possui aproximadamente +20 graus. A cirurgia consiste em retirar este cristalino que opacificou (virou catarata) e colocar uma lente nova, translúcida, em seu lugar, com a quantidade de grau que o cristalino original da pessoa tem. Se a pessoa usar óculos de grau, coloca-se o grau já nesta lente, para diminuir o máximo possível o grau dos óculos. Muitas pessoas inclusive deixam de usar óculos depois de operadas.

 RFP – Como é essa lente “intra-ocular”? Qual sua durabilidade?

CSCL – Esta lente é muito pequena, em torno de 5 mm, chegando quase a 2 mm quando está no aparelho para ser colocada dentro do olho. Devido a ficar tão pequena, nem é preciso dar ponto no local da cirurgia após colocá-la. A lente usada na cirurgia extra-capsular (técnica antiga) tem 7 mm, necessitando de vários pontos para suturar a abertura feita no olho para colocá-la. A lente é permanente, feita de material inerte ao corpo, não sendo necessária a sua substituição com o passar dos anos. A lente intra-ocular vem com proteção UV sendo que as mais modernas podem possuir um filtro de luz amarelo para maior proteção da retina. Podem inclusive serem bifocais!

 RFP –Mas com tanta tecnologia, essas “lentes intra-oculares” devem ser muito caras!

CSCL – Existem lentes de vários preços, dependendo da tecnologia que ela possui. Quanto mais recursos ela tiver, maior será o custo. Tentamos fazer o possível para que o paciente coloque dentro do seu olho a melhor lente possível, afinal será para sempre! Cobramos o menor preço possível e facilitamos ao máximo o pagamento, tudo em prol da saúde ocular do paciente.

SERVIÇO

Cemof – Centro Médico Oftalmológico

Av Dom Luis, 1200 – T. Corporate – 3° Andar
Aldeota – Fortaleza/CE
CEP: 60150-190
Tels: (85) 4011-5678 / 308-2113

Nenhum comentário

  • Danilo disse:

    Ola, gostaria de saber, fiz cirugia de cataratas a 7 dias e minha visão fico igual, não melhoro nada, que tenho que fazer?
    obrigado

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *