Beleza e Saúde

Passeata pela paz

Marcela1 (2)

FOTO DÁRIO GABRIEL: Passeada na Beira-Mar clama por justiça clama por justiça, em favor da paz em Fortaleza

Trago, em primeria mão, a passeata pela paz, em favor da vida organizada por familiares e amigos da empresária Marcela Montenegro, assassinada no último dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, no bairro Papicu, em Fortaleza, que reuniu centenas de pessoas, na Av. Beira-Mar, hoje pela manhã.  

Muito emocionada, Itamy Montenegro, mãe de Marcela, disse que já chorou muito, já se revoltou, mas que não deseja vingança e sim justiça, não apenas para o caso de sua filha, mas para todos as pessoas vítimas de violência. “Estou com força para lutar por justiça e organizar mais movimentos contra a impunidade”, promete.

A passeata pacífica saiu do Ideal Club, no aterro da Praia de Iracema. Os manifestantes marcharam, vestidos de camisa branca, ao som de cânticos regiliosos e muito louvor. Quando chegaram ao Náutico, ouve queima de fogos de artifício e os participantes soltaram dezenas de bolões brancos que simbolizaram a paz e marcaram o final da manifestação. 

Pais e familiares de outras vítimas da violencia em Fortaleza também participaram da manifestação.

AMANHÃ, NO JORNAL O POVO

Leia cobertura completa na edição de amanhã, do jornal O POVO, feita pela repórter Viviane Gonçalves, da Editoria de Cotidiano, e pelo repórter-fotográfico Dário Gabriel.

 

FOTOS DÁRIO GABRIEL

Pai, Mae e familiares da empresaria Marcela Montenegro (1)

 A emoção de Itamy Montenegro, mãe de Marcela Montenegro,  e Ednardo Montenegro, o pai da empresária, acompanhados da filha Mirela em passeata em favor da paz

Pai, Mae e familiares da empresaria Marcela Montenegro (11)

Os pais de Marcela Montenegro recebem carinho da população de Fortaleza 

Pai, Mae e familiares da empresaria Marcela Montenegro

Além de Marcela, o movimento incluiu outras pessoas vítimas da violência que assola Fortaleza. Hoje, uma cidade sem segurança 

MirelaMontenegro & Tiago HolandaMirela Montenegro, irmã de Marcela Montenegro, e Tiago Holanda

Nenhum comentário

  • cleyton disse:

    lamento profundamente pela moça morta

    Nao interpretam errado mas creio que ela foi um instrumento divino para um despertamento da sociedade atraves de sua familia uma das mais influentes do brasil

    Levantem um movimento para que a policia casse os MALDITOS traficantes eles sao os responsaveis pelo aliciamento de menores ao crime

    • Roberta Fontelles disse:

      Vamos ocupar nossas ruas, nossa cidade, não vamos nos encastelharmos e deixar os assassinos dominarem nossa vida.
      Vamos exercitar a responsabilidade com o bem-estar dos nossos vizinhos, depois com o que acontece com nossa rua, depois com o nosso bairro.
      É de sua alçada sim a vida e o bem-estar do outro.
      Vigie seu condomínio, sua rua, interfira sim na vida de outras pessoas, assuma a sua vida e a do outro também.
      Não vamos delegar a nossa felicidade a governantes que muitas vezes só veem o próprio umbigo.
      Fiquem com Deus!!!

  • Erico disse:

    Eu estou com vocês sempre. Eu lamento muito pelo que ocorreu com a Marcela. Muita força para todo a família! Espero que as autoridades vejam isso e tomem uma providência. Não só para esse tipo de prática ou violência, mas para que tenhamos uma lei penal justa e rigorosa. Todos os dias existem menores infratores que colocam nossas vidas em perigo e as leis penais contra eles estão aí só para os favorecer. Leis vagabundas assim como algumas autoridades que os encobrem. Estou falando dos defensores públicos e dos direitos humanos. Vamos continuar essa luta. Não vamos “relaxar”!
    Um abraço à toda família da Marcela.
    Fiquem com Deus!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =