Beleza e Saúde

Dicas de alimentos funcionais

Confira as dicas de dois alimentos funcionais para o seu dia-a-dia:

– SARDINHA
Rica em ácidos graxos ômega-3 (EPA e DHA), com poder antioxidante, antiinflamatório e antiaterosclerótico.
A gordura do bem, da qual a sardinha é uma das mais ricas fontes, serve para encapar os neurônios, como uma forma de protegê-los e facilitar a comunicação entre eles.
A capacidade de reduzir a concentração de radicais livres no organismo faz do peixe um alimento-chave para prevenir e auxiliar no tratamento de problemas relacionados à estrutura cerebral.
Além dos seus benefícios, a sardinha é um alimento barato e bem fácil de encontrar.

Os ácidos graxos da sardinha também fazem bem a outras partes do corpo, além do cérebro, como ao pulmão, do qual as substâncias melhoram a transferência de oxigênio em pessoas com insuficiência respiratória ou em fumantes; como na proteção das células fotossensíveis dos olhos.
A vitamina D presente na sardinha, auxilia na absorção intestinal do cálcio e do fósforo ingeridos pela alimentação, essenciais para a saúde dos ossos.

CONSUMO
O aconselhável é consumir 150 gramas pelo menos uma vez por semana, na opção de cozido ou assado, mas cuidado com a fritura, pois ela causa uma alteração na molécula de ômega-3, o que diminui suas propriedades antioxidantes. O excesso de óleo também deixa o alimento muito calórico.

DICAS
Acrescente um fio de óleo de gergelim quando a sardinha estiver pronta para consumo, pois potencializará a atividade do ômega-3.

– AZEITE DE OLIVA
Elemento fundamental no combate à doenças cardíacas, o azeite de oliva, principalmente o extravirgem, apresenta uma quantidade de gordura monoinsaturada que não se converte em colesterol, o que ajuda a reduzir o LDL (colesterol ruim), minimizando os riscos de problemas como aterosclerose, o infarto agudo do miocárdio e os acidentes vasculares cerebrais.
Os polifenóis presentes no alimento reduzem a formação de radicais livres, atuando como antioxidantes que agem como benefício em todo corpo, até mesmo no coração.
Os radicais livres em excesso no organismo podem ser muito nocivas à saúde, pois são responsáveis pelo processo de envelhecimento e pelo aparecimento de doenças degenerativas, como o câncer.

O azeite fornece energia e ácidos graxos essenciais para a formação e manutenção das paredes das células e para a produção dos hormônios de crescimento e sexuais. O alimento também viabiliza a absorção das vitaminas lipossolúveis A, D E e K.

CONSUMO
Deve ser diário, basta que se acrescente 1 colher (sopa) em temperatura ambiente, a pratos prontos ou saladas.

DICAS
Não deve ser usado para cozinhar ou fritar outros alimentos, pois o calor altera suas propriedades benéficas.
Uma colher (sopa) de azeite tem aproximadamente 135 calorias, portanto, o excesso favorece o ganho de peso e as doenças associadas à obesidade.

Fonte: Revista Viva Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =