Beleza e Saúde

O certo e errado sobre metabolismo


Saiba os mitos e verdades sobre o metabolismo.

É VERDADEIRO

– O “efeito sanfona” desacelera o metabolismo e dificulta a perda de peso. Se a pessoa perder muito peso e depois voltar a engordar em pouco tempo, acaba desregulando o ritmo metabólico. Quando uma pessoa emagrece e não pratica exercícios físicos, pode haver uma perda de músculo (o que mais consome energia). Quando o peso volta ao normal, dificilmente a musculatura se recompõe. E é com isso que o gasto calórico diário se torna menor e para voltar a emagrecer fica bem mais difícil.

– Em parte, é verdade que parar de fumar, engorda. Assim como alguns alimentos, a nicotina estimula a produção de serotonina, um neurotransmissor associado à sensação de bem-estar. Se a pessoa parar de fumar, tem uma baixa dos níveis da substância no cérebro, além de que, provoca alterações no humor. É comum que os ex-fumantes recorram a doces, especialmente o chocolate, para suprir a falta do neutransmissor. E com isso, elas engordam.

– O consumo da cafeína, um dos principais compostos do café, que é estimulante, acelera o metabolismo basal e a energia gasta em funções vitais, como os batimentos cardíacos, ou a digestão. Esse consumo de energia não é suficiente para promover a queima de gordura. Isso conclui que, sozinho, o café não emagrece, o que ocorrerá se seu consumo estiver associado à prática diária de exercícios físicos.

– Os médicos aconselham fazer seis refeições por dia, de três em três horas. Nos intervalos entre o café da manhã, o almoço e o jantar deve-se fazer lanches leves, pois com isso, o metabolismo mantém-se ativo durante todo o dia.

É FALSO

– Quando se diz que o ser humano nasce com um tanto fixo de insulina. A quantidade de células produtoras do hormônio é fixa, mas a produção do hormônio de insulina é ilimitada. Em pessoas saudáveis, a produção do hormônio insulina acompanha os altos e baixos das taxas de glicose, e a quantidade das células produtoras de insulina, chamada beta, é limitada, inalterada do nascimento até a morte.

– Beber mais de um copo de líquido durante o período das refeições não é saudável, mas também não promove o acúmulo de tecido adiposo na região do abdômen. O consumo excessivo de líquido dilui os sucos gástricos, comprometendo a digestão dos alimentos, e levando à dilatação momentânea do estômago, o que pode causar mal-estar, porém tudo volta ao normal depois que o líquido for absorvido.

– O número de batimentos cardíacos está predeterminado ao nascimento. O que se tem certeza é que o coração de um adulto saudável bate, em média, de sessenta a cem vezes por minuto. Há situações em que o coração bate mais acelerado, como em um exercício físico, ou bate mais lento, quando estamos dormindo. Em nenhum desses casos significa que se está gastando ou economizando batimentos cardíacos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *